FCG Secção: Música

Nuno Coelho

Maestro Convidado

Vencedor do Prémio Jovens Músicos na categoria de Direção de Orquestra em 2016, Nuno Coelho estreia-se nesta temporada à frente da Orquestra Sinfónica Portuguesa, da Orquestra Gulbenkian, da Chœur & Orchestre Sorbonne Universités em Paris e da Kammerorchester Basel.

Entre 2015 e 2017 foi Maestro Assistente da Nederlands Philharmonisch Orkest onde colaborou com o maestro principal Marc Albrecht nos concertos sinfónicos e na Dutch National Opera. Ao longo das duas temporadas dirigiu a orquestra em diversos concertos na famosa sala Het Concertgebouw, tendo sido convidado para regressar em 2018 para um concerto no Festival Robeco e na produção de uma ópera do compositor Grigory Frid.

Este Verão participa novamente no Festival Tanglewood Music Center como Conducting Fellow, onde esteve no ano passado a trabalhar com a orquestra do festival e a assistir os maestros convidados da Boston Symphony Orchestra, entre os quais Andris Nelsons, Charles Dutoit, Stéphane Denève e Christoph von Dohnányi.

Em 2015 foi um dos premiados com o “Neeme Järvi Prize” atribuído pelo Gstaad Menuhin Festival e foi aceite no Dirigentenforum, uma plataforma de formação e promoção de jovens maestros na Alemanha. No repertório operático dirigiu “La Traviata” na Ópera de Teplice e “Cavalleria Rusticana” na Ópera de Pilsen, ambas na República Checa.

Atualmente estuda Direção de Orquestra na Zürcher Hochschule der Künste com Johannes Schlaefli e participou em masterclasses com Bernard Haitink, Esa-Pekka Salonen, Neeme Järvi e Gennady Rozhdestvensky. Foi Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian entre 2014 e 2016.

Nascido no Porto em 1989, Nuno Coelho começou a tocar violino aos nove anos com os professores João Paz e Pedro Fesch, ingressando mais tarde no Conservatório de Música do Porto com a professora Andrea Moreira. Completou estudos superiores em Klagenfurt, Áustria e mais tarde no Koninklijk Conservatorium em Bruxelas com a professora Yuzuko Horigome. Como solista atuou com a Kärtner Sinfonieorchester, Jeugd&Muziek Orkest Antwerpen e por diversas vezes com a Kammerorchester Klagenfurt. Colaborou regularmente com orquestra profissionais na Áustria e Bélgica, tendo atuado em diversas salas da Europa e Japão.