Noa Wildschut
Noa Wildschut © Rising Stars

Noa Wildschut

Violino

Com apenas dezoito anos de idade, a violinista holandesa Noa Wildschut já conquistou o seu lugar a nível internacional. Aos sete anos estreou-se na sala principal do Concertgebouw de Amesterdão. Em setembro de 2016 passou a gravar em exclusivo para a Warner Classics. O seu primeiro álbum, dedicado à música de Mozart, foi lançado em 2017. Os destaques das suas apresentações recentes incluem estreias com a Gürzenich Orchestra, a Royal Liverpool Philharmonic e a Dresdner Philharmonie. Realizou uma digressão com a pianista Elisabeth Brauss, com recitais no Concertgebouw de Amesterdão, no BOZAR de Bruxelas, e na Philharmonie Essen. Em 2019 atuou no Festival de Rheingau, com a Camerata Salzburg, e no Festival Mozart de Würzburg, e juntou-se a Igor Levit na Academia de Música de Câmara da “Primavera de Heidelberg”. Na qualidade de membro dos Mutter Virtuosi, Noa Wildschut participou em várias digressões com Anne-Sophie Mutter, que a descreveu como uma das promessas musicais da sua geração. Outras grandes orquestras com as quais se apresentou como solista incluem a Filarmónica de Roterdão, a Residentie Orkest e a Konzerthausorchester Berlin. Noa Wildschut toca um violino Giovanni Grancino de 1714, amavelmente disponibilizado pela Dutch Musical Instruments Foundation. O arco foi personalizado pelo fabricante Benoît Rolland e encomendado pela Fundação Anne-Sophie Mutter.