Natalie Pérez © Capucine de Chocqueuse

Natalie Pérez

Meio-Soprano

Na sequência da transição de soprano para meio-soprano, a cantora francesa Natalie Pérez recebeu vários prémios no concurso Nuits Lyriques de Marmande, em 2019. Anterior membro do Jardin des Voix do agrupamento Les Arts Florissants (William Christie/Paul Agnew), bem como do estúdio de ópera da Opera Fuoco (David Stern), Natalie estudou na Guildhall School of Music and Drama, em Londres, com John Evans. Em 2018, participou na Academia Mozart do Festival d’Aix-en-Provence e recebeu o prémio French Mélodie no Concurso Internacional de Canto Lírico de Vivonne Vienne en Voix. Foi também finalista no Concurso Internacional de Canto Bordeaux/Médoc.

No domínio da ópera, Natalie Pérez estreou-se no papel de Cisseo, em Zanaida de J. C. Bach, com a Opera Fuoco, no Festival Bach de Leipzig. Desde então, interpretou diversos personagens, incluindo: Dorabella (Così fan tutte), com a Orquestra Nacional Libanesa e  Toufic Maatouk; Oberto (Alcina), com David Stern e a Opera Fuoco, no Festival Barroco de Xangai; Despina (Così fan tutte), no Théâtre de Saint-Quentin-en-Yvelines; Sofia (Il Signor Bruschino), com a British Youth Opera; Bubikopf (Der Kaiser von Atlantis de Viktor Ullmann), no Théâtre de l’Athénée, na Ópera de Reims e na Ópera de Nantes; Silberklang (Der Schauspieldirektor de Mozart) e Tonina (Prima la Musica de Mozart/Salieri), com David Stern e  a Filarmónica de Hong-Kong; Mirtilla (Damon de Telemann), no Theater Magdeburg; Despina (Così Fanciulli de Nicolas Bacri), no Théâtre des Champs-Élysées.

Mais recentemente, Natalie Pérez foi solista no Requiem de Mozart, no La Seine Musicale, com Laurence Equilbey e a Insula Orchestra, numa produção em torno de Castor et Pollux, de Rameau, no Festival de Primavera de Heidelberg, e no Stabat Mater de Pergolesi, com a Orchestre Régional de Normandie. Interpretou ainda Floreska (L’amor conjugale de Simon Mayr), com a Opera Fuoco, no Festival Beethoven de Bona.

Apaixonada pelo repertório da canção de câmara, Natalie Pérez estreou-se no Wigmore Hall em setembro de 2019, integrada num programa para jovens artistas apadrinhado por Dame Felicity Lott e François Le Roux. Paralelamente, participou em masterclasses de Anne Sofie Von Otter, Angelika Kirchschlager, Jean-Paul Fouchécourt e Ann Murray. No Instituto Franz Schubert, na Áustria, trabalhou com Elly Ameling, Helmut Deutsch, Julius Drake, Bernarda Fink, Tobias Truniger, Robert Holl, Rudolf Jansen, Andreas Schmidt e Roger Vignoles. Formou um duo com o pianista Daniel Heide tendo-se ambos estreado publicamente no Palau de la Música Catalana, em Barcelona, em 2021.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.