Kristiina Helin
Kristiina Helin © DR

Kristiina Helin

Conceito Visual

Kristiina Helin diplomou-se como atriz em 1991, na East 15 Acting School, em Loughton, na área metropolitana de Londres. Trabalhou também com Jerzy Grotowsky na companhia Odin Teatret. Em 1993 viajou para o Japão para estudar dança “butô” com Min Tanaka, tendo também colaborado com o coreógrafo Lemi Ponidasio. Regressada à Finlândia em 1994, foi assistente de encenação na Academia Sibelius e na Ópera Nacional Finlandesa, em Helsínquia. Em 2000 fundou a companhia Graal Opera, tendo então assinado o seu primeiro trabalho como encenadora.

Kristiina Helin trabalha como freelancer há quase trinta anos, tendo colaborado com instituições e eventos como o Festival de Helsínquia, a Bienal de Veneza, o Festival do Mar Báltico ou a Fundação Gulbenkian (2011 e 2016). No domínio da ópera, posiciona-se preferencialmente num espaço de criação menos convencional, abraçando com grande entusiasmo colaborações com agrupamentos como o Neue Vocalsolisten. Ao longo da última década, a criação de componentes visuais para os concertos tem vindo a adquirir importância crescente no seu trabalho, seja para obras contemporâneas, seja em versões de concerto de produções de ópera. Neste domínio, destaque-se a realização da ação cénica da ópera Da Casa dos Mortos, de Janáček, sob a direção do maestro Esa-Pekka Salonen, também apresentada no Grande Auditório Gulbenkian em janeiro de 2011.