Diana Tishchenko © Anastasia Vodchenko

Diana Tishchenko

Violino

A violinista ucraniana Diana Tishchenko tem provado ser uma das mais empolgantes artistas a surgir nos últimos anos. Como solista, foi convidada a apresentar-se com a Deutsches Symphonie-Orchester Berlin, a Orquestra de Câmara de Munique, a Orchestre National d’Ile de France, a Filarmónica de Estrasburgo, a Orchestre National des Pays de Loire, a Filarmónica de Baden-Baden e a Sinfónica de Xangai.

Em novembro de 2019, o seu álbum de estreia Strangers in PARadISe, lançado pela Warner Classics, recebeu os maiores elogios da crítica. A BBC Music Magazine atribuiu-lhe cinco estrelas, enquanto a revista Gramophone destacou a sua “genuinamente distintiva voz individual”.

Nascida na Crimeia, em 1990, Diana estudou com Tamara Mukhina na Escola Especial de Música Lysenko, em Kiev, e com o professor Ulf Wallin na Hochschule für Musik Hanns Eisler, em Berlim. Aos 18 anos tornou-se membro – e mais tarde a mais jovem concertino de sempre – da Gustav Mahler Youth Orchestra, tendo trabalhado com Colin Davis, Franz Welser-Möst, Herbert Blomstedt, Antonio Pappano e Daniele Gatti e atuado nas mais prestigiadas salas de concertos da Europa.  Durante os seus estudos em Berlim, foi assistente do professor Wallin, e mais tarde assumiu a docência. A inspiração musical durantes os seus anos de estudo foi-lhe também transmitida por Boris Kuschnir, Ferenc Rados, Rita Wagner, Saschko Gawriloff, Steven Isserlis e András Schiff.  

 

Diana Tishchenko é apresentada por Casa da Música e Cité de la Musique – Philharmonie de Paris.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.