FCG Secção: Música

Benjamin Shwartz

Maestro

Benjamin Shwartz nasceu em Los Angeles. Estudou com o pianista e maestro Christoph Eschenbach no Curtis Institute of Music, em Filadélfia. Foi Maestro Residente da Sinfónica de São Francisco e Diretor Musical da orquestra NFM Filharmonia Wrocławska (2013-2016). É maestro do Mercury Soul, um projeto que cruza os domínios acústico e digital e que fundou em parceria com o compositor Mason Bates e com a artista plástica Anne Patterson. O âmbito do seu repertório reflete um espírito aberto e abrangente, incluindo obras como a 4.ª Sinfonia de Mahler, a Chamber Symphony de J. Adams, a 2.ª Sinfonia de Brahms, ou O Castelo do Barba Azul de Bartók. Em 2015 liderou uma digressão de Age of Anxiety, um projeto desenvolvido em colaboração com o escultor, pintor e cenógrafo Alexander Polzin. Ativo também no domínio da ópera, dirigiu O Morcego (J. Strauss) e La bohème (Puccini) na Ópera Real Sueca, Béatrice et Bénédict (Berlioz) no Deutsches Nationaltheater und Staatskapelle Weimar, La sonnambula (Bellini), Il viaggio a Reims (Rossini) e Fausto (Gounod) no Curtis Institute of Music. Em 2016 dirigiu Candide, de Bernstein, na sua estreia na Ópera de Colónia. Como maestro convidado, dirige regularmente orquestras como a Filarmónica Real de Estocolmo, a Filarmónica de Los Angeles, a Sinfónica Escocesa da BBC, a St. Paul Chamber Orchestra, a Orquestra Nacional de Lille ou as Sinfónicas da Islândia, de Gotemburgo e de Tóquio. Dirigiu a Orquestra Gulbenkian em 2015, tendo regressado em 2016.

 

Junho 2018