Andreas Wolf © Javier del Real

Andreas Wolf

Baixo-Barítono

O baixo-barítono alemão Andreas Wolf estudou na Universidade de Música de Detmold. Iniciou a sua carreira em L’Orfeo de Monteverdi, sob a direção de René Jacobs. Desde então, colaborou com maestros como W. Christie, M. Creed, H. Rilling, R. Pichon, J. Savall, A. Spering, P. Goodwin ou S. Cambreling. Interpretou recentemente o papel de Guglielmo (Così fan tutte) no Teatro Real de Madrid, no La Monnaie de Bruxelas e no Festival de Viena. Colaborou também em produções da Ópera Estadual da Baviera, em Munique, incluindo Ariadne auf Naxos (Truffaldin) e Carmen (Zuniga). Outras atuações neste domínio incluem: A flauta mágica (Papageno) no Grand Théâtre de Genève; O Morcego (Falke), Platée (Jupiter) e Don Giovanni (Leporello), na Ópera de Estugarda; Orlando (Zoroastre), de Händel, na Scottish Opera e na Komische Oper Berlin; L’incoronazione di Poppea (Littore e Tribuno) no Theater an der Wien; L’Infedelta delusa (Nanni) de J. Haydn, no Festival d’Aix-en-Provence.

Muito solicitado para atuar em concerto, Andreas Wolf interpretou, entre outras grandes obras: Belshazzar de Händel, com o RIAS Kammerchoir e a Akademie für Alte Musik, no Festival de Salzburgo e na Philharmonie de Berlim; a Missa em Dó menor de Mozart, no Scala de Milão e no Teatro Regio de Turim; a Paixão segundo São Mateus de J. S. Bach, com a Amsterdam Baroque Orchestra e Ton Koopman; o Messias de Händel, no Konzerthaus Dortmund e no Festival de Beaune; e L’Allegro, il Penseroso ed il Moderato de Händel, no Festival Bach de Estugarda.

 

Outubro 2018

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.