João Lencastre

Parallel Realities

Event Slider

No seu “Parallel Realities” (2019), o baterista e compositor João Lencastre quis explorar o seu gosto pelos «contrastes dramáticos», numa combinação de «diferentes mundos musicais» em que «várias coisas acontecem ao mesmo tempo». Para tal objetivo foi buscar músicos de características muito distintas no espectro nacional do jazz e da música livremente improvisada, músicos com quem o seu multifacetado percurso se tem cruzado. 

De tudo um pouco, nesta arte do paradoxo, ouvimos: um “soundscaping” que não dista muito do ambientalismo de Brian Eno, um free jazz ora de abordagem cool, na linha de um Jimmy Giuffre, ora com introjeções da música contemporânea, um noise medido em que a distorção e o “feedback” guitarrísticos parecem ter funções harmónicas, e ainda um recurso à melodia que provém mais de lógicas pop do que do jazz criativo. Lencastre aproveitou dos seus companheiros as características individuais que os vêm definindo e criou não propriamente uma síntese desses contributos, mas algo que faz do contraste um sentido global, conseguindo tirar daquilo que se contradiz a própria cola que une todas as peças. É como se de uma declaração de fundo se tratasse, e esta ultrapassa o âmbito musicológico para sugerir uma filosofia e até uma sociologia: na vida dos seres humanos, não há oposições, sim uma confluência de diversidades.

Rui Eduardo Paes


ARTISTAS

Albert Cirera Saxofones tenor e alto
Rodrigo Pinheiro Piano
Pedro Branco Guitarra elétrica
João Hasselberg Contrabaixo, Baixo elétrico, Eletrónica
João Lencastre Bateria


JAZZ 2020

A Fundação Calouste Gulbenkian junta-se à Associação Porta-Jazz e ao Jazz ao Centro Clube para apresentar o Jazz 2020, um ciclo com 10 concertos divididos entre Lisboa, Porto e Coimbra. Entre 31 de julho e 9 de agosto, o jazz e a música improvisada com carimbo português vão estar na ordem do dia.

Numa altura em que muitos artistas viram os seus projetos cancelados ou adiados, esta edição é também uma oportunidade única para apoiar mais de 60 músicos e as equipas técnicas envolvidas na produção destes concertos.

 

Conheça a programação

A Fundação Calouste Gulbenkian reserva-se no direito de recolher e conservar registos de imagens, sons e voz para a difusão e preservação coletiva da memória da sua atividade cultural e artística. Caso pretenda obter algum esclarecimento, poderá contactar-nos através de [email protected]