at the still point of the turning world

Joana Gama e Luís Fernandes

Slider de Eventos

Em janeiro de 2019, Joana Gama e Luís Fernandes, acompanhados pela Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida por José Alberto Gomes, apresentaram no Grande Auditório o projeto at the still point of the turning world, título emprestado pelo poema de T. S. Eliot, Burnt Norton, que cruza piano, eletrónica e música orquestral. Aqui “a música viaja num espaço amplo, percorrendo rotas que entram em permanente choque. No choque percebe-se que não há conflito, mas uma explosão de sons que iluminam um espaço que começa escuro.”


VÍDEO


Programa

Joana Gama e Luís Fernandes Composição
José Alberto Gomes Orquestração e Arranjos

Joana Gama Piano
Luís Fernandes Eletrónica
Orquestra Metropolitana de Lisboa
José Alberto Gomes Direção
Suse Ribeiro Som
Frederico Rompante Luz

Joana Gama e Luís Fernandes
at the still point of the turning world
para piano, eletrónica e ensemble

1. lucid stillness
2. perpetual possibility
3. neither flesh nor fleshless
4. shaft of sunlight
5. through the vibrant air
6. other echoes
7. the pattern is movement

Durante o fim-de-semana dedicado ao programa 100 Cage, com que o Teatro Maria Matos celebrou, em outubro de 2012, o 100.º aniversário do nascimento do compositor norte-americano John Cage, a pianista Joana Gama viu-se diante de uma instalação sonora da autoria de Luís Fernandes. E percebeu que havia na sua vizinhança, em Braga, alguém que partilhava com ela um universo musical a que Cage não era estranho. Foi na sequência desse encontro acidental que os dois se conheceram e trocaram ideias que não tardaram a concretizar-se numa parceria a dois. Uma invasão da música de um pelo outro, que tinha tanto de desafiante quanto de imprevisível ao juntar: o piano de Joana Gama, educado por uma formação clássica e com um fascínio natural pelo reportório contemporâneo; e a manipulação de sons eletrónicos por parte de Luís Fernandes, dirigida a uma linguagem abstrata que se aproximava de uma exploração sonora tangente à música erudita de vanguarda. O entendimento entre os dois foi tão imediato que, pouco tempo depois, avançaram com uma proposta para apresentação no Theatro Circo, em Braga, antecedida de um período de laboratório que permitiu lançar as bases para a música desenvolvida a dois. Uma música em que Luís Fernandes trabalha o processamento do som do piano de Joana Gama em tempo real, e a pianista se deixa contaminar por uma música capaz de acolher o inesperado. O resultado foi, desde logo, tão encantatório, que partiram para a gravação dos temas criados nesse período e fixados no álbum Quest (2014), título inspirado por John Cage, cujo apadrinhamento involuntário do duo seria explicitado por uma interpretação muito particular da peça Dream. Aquilo que poderia não ter passado de uma inspirada experiência ocasional transformou-se num projeto fundamental na carreira de ambos. O entusiástico acolhimento de Quest gerou atuações em várias salas portuguesas e em festivais como Novas Frequências (Rio de Janeiro), MadeiraDig (Madeira) ou Rooster Gallery (Nova Iorque), bandas sonoras de filmes de Manuel Mozos e de Eduardo Brito e o projeto Harmonies (com o violoncelista Ricardo Jacinto), uma abordagem experimental à vida e obra de Erik Satie que também seria lançada em disco. Uma encomenda, do Westway Lab Festival, de um concerto para piano, eletrónica e ensemble, acabaria por resultar na obra at the still point of the turning world – verso do poema Burnt Norton de T. S. Eliot –, estreada a 7 de abril de 2017 em Guimarães. A orquestração e arranjos de José Alberto Gomes amplificaram e complexificaram a sonoridade do duo e a orquestra foi retirada da sua zona de conforto.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.