1948

  • A 26 de abril, no Café de Flore, é apresentado por Adolfo Casais Monteiro a José-Augusto França, que vai frequentemente a Paris. Os dois irão encontrar-se ao longo dos anos, visitando e comentando juntos as exposições parisienses.
  • A 31 de julho, casa na Notre Dame de Paris com Maria Carlota Ana Francisca de Meirelles do Canto e Castro (1916-1998), ligada à família do Visconde de Meirelles. A Viscondessa de Meirelles foi a madrinha de casamento.
  • Encontram-se frequentemente com Maria Helena Vieira da Silva e Arpad Szenes, que estão entre os seus primeiros amigos parisienses. Esta aproximação será cada vez menos regular.
  • Em novembro, assiste com José-Augusto França à sessão de expulsão do Grupo Surrealista francês do pintor chileno Roberto Matta, a quem Breton acusa de ter tido um caso com a mulher do pintor arménio-americano Arshile Gorky, atribuindo ao facto as culpas do trágico suicídio deste; a esta seguiram-se outras expulsões, por oposição a essa exclusão de Matta, como a de Sarane Alexandrian. Juntando a particular desagradável receção aos portugueses, após intervenção de José-Augusto França, esta sessão provoca o desânimo e afastamento de ambos relativamente ao grupo de Breton.

Obras Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.