No quadro coexistem dois espaços distintos

«No quadro coexistem dois espaços distintos: um interior, mais próximo do observador e outro exterior, que corresponde ao plano de fundo. A separação é indicada por uma estrutura, em tons de terra, apresentada de forma fragmentada e que sugere a entrada de uma caverna. Um pequeno elemento no canto superior direito funciona como indicador. Este elemento ao estabelecer uma ligação cromática e formal com a estrutura da esquerda, permite que ambas sejam lidas como fazendo parte de um todo – um arco que se desenvolve da esquerda para a direita, sugerindo desta forma a existência de um espaço interior abobadado.

Em termos formais a fragmentação da forma desloca parte do peso para o espaço exterior. […] A percepção de um espaço interior distinto do exterior é acentuada pela diferenciação cromática que os dois espaços apresentam. […] O autor ao expandir o espaço exterior está claramente a acentuar o espaço fechado e intimista do interior.»

(Michele Rocha, in ArteTeoria nº6, 2005, p. 136)


Bibliografia


Obras Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.