Em Diálogo (1939) introduz-nos às principais características

«Em Diálogo (1939) introduz-nos às principais características de muitos dos seus trabalhos dos anos seguintes: a paleta forte; o espaço preenchido; a concepção das cenas em ambientes semiabertos; a preocupação pela perspectiva, vários planos; os corpos maneiristas, alongados; a colocação de pequenos elementos inusitados que contribuem para a complexificação da narrativa e para a estranheza do conjunto. No quadro, do lado direito encontra-se uma jovem à varanda, com uma vela na mão esquerda e, na outra, um pássaro engaiolado. Para ela olham dois cães enfurecidos, cujos corpos curvilíneos e fendidos ocupam a parte central. Na zona inferior, debaixo do corpo da cadela, aparece um fragmento anatómico, um braço com mão e, ao fundo, uma estreita vista do mar enquadrada por um monte. Trata-se de uma cena desassossegante, carregada de dramatismo, a evidência de uma época fatalmente umbrosa, como a sombra que cobre o rosto da jovem mulher confinada ao varandim no canto.»

(SARAIVA, 2014, p. 17)


Bibliografia


Obras Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.