“A Imagem Perdida” (1984) é também um quadro

«”A Imagem Perdida” (1984) é também um quadro cuja composição confronta bidimensionalidade e tridimensionalidade. Como num ícone, a superfície está valorizada, havendo mesmo uma cercadura pintada ao longo dos bordos. Cada canto deste quadro tem porém materialidade diferente: luz mística, decoração, objecto vulgar e roupa do menino. Neste quadro, quase sem vazios, constrói-se, no primeiro plano, à direita o volume cúbico de uma pequena mesa, sobre a qual se evidencia outro volume, em sóbrio claro-escuro. É o volume de um limão. Terna cena de maternidade, tudo nela é afago, tudo exprime o contacto entre o corpo da mãe e o do filho. A mãe fita o filho; e o filho fita o seio. Mas uma rima plástica desconstrói este discurso inocente: o bico do seio rima com o bico do limão. O pintor foi mais minucioso na descrição volumétrica do limão, porque aí sentia-se menos vigiado no acto de representar a forma da sua obsessão: o seio procurado pelo adulto.»

(Rui Mário Gonçalves in Pintura de António Dacosta, 1999, p. 23) 


Bibliografia


Obras Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.