#Revista 214

Neste número, levantamos o véu sobre as novas exposições do Museu, contamos o que se passa num dos ensaios do Coro Participativo (que no fim do mês canta, no Grande Auditório, a Missa de Bernstein), explicamos o que fomos fazer à Web Summit e apresentamos os vencedores da 2ª edição das Bolsas de investigação Jornalística.

A assinalar o cinquentenário do Museu Calouste Gulbenkian, temos duas novas exposições: Art on Display, onde são recriadas as formas de expor mais radicais dos anos 50 e 60, altura em que se desenvolvia o projeto expositivo do Museu Gulbenkian; e Call to Action/Abril em Portugal uma exposição também muito centrada em design, mas com uma carga afetiva e política bastante mais acentuada já que quando Robin Fior chegou a Lisboa, em 1973, estava longe de imaginar que, menos de um ano depois, viveria a Revolução de Abril.

De resto, a Fundação Gulbenkian volta a marcar presença na Web Summit, com o objetivo de destacar o papel das tecnologias na resolução de problemas sociais e ambientais. Assim, de 5 a 7 de novembro, no stand da Fundação, são apresentados três programas relacionados com as Tecnologias para o Impacto: o programa de aceleração ligado à bioeconomia azul Blue Bio Value, o programa de aceleração para startups de impacto social e ambiental Maze X e o Hack for Good, um programa de ideação para o impacto em formato hackathon.

Também já foram selecionados os 12 jornalistas a quem serão atribuídas as Bolsas de Investigação Jornalística deste ano. Por estes 12 profissionais, que vão desenvolver projetos de investigação diretamente relacionados com Portugal e os portugueses, vai ser distribuído um total de 150 mil euros.

Outras notícias, neste número da Newsletter.

 

Download Newsletter (PDF)
Atualização em 28 Novembro 2019