Revista #208

Em abril

A Fundação Calouste Gulbenkian comemorou, no dia 23 de março, os 150 anos do nascimento do seu fundador com um programa diversificado que terminou com a inauguração de Calouste: uma vida, não uma exposição. Com esta Newsletter não ficará a saber muito sobre a mostra, que percorre a vida do arquiteto de empreendimentos de origem arménia que deu nome à Fundação – esta é matéria da edição anterior. Mas poderá a ficar a saber quais, entre todas peças, são as favoritas do curador, Paulo Pires do Vale, e da dupla de designers Change is Good, que em conjunto conceberam e montaram todo o percurso expositivo.

Também já está de portas abertas (e apenas até 10 de junho) a exposição Cérebro – mais vasto que o céu. Na Galeria Principal, poderá desvendar muitos dos mistérios que envolvem o órgão mais complexo do corpo humano. Mas nesta edição ficará a conhecer a programação paralela (que conta com conversas e um ciclo de cinema) que a complementa.

A Newsletter de abril mostra-lhe ainda três obras de Maria Antónia Siza, a artista que desapareceu prematuramente e acabou por expor apenas uma vez, no Porto, em 1970. A Coleção Moderna da Fundação tem atualmente expostas 36 das mais de 100 obras de Maria Antónia Siza doadas pelo arquiteto Álvaro Siza Vieira à Fundação Calouste Gulbenkian.

Mas esta edição tem muitos outros temas para ler: dá conta da ajuda que a Fundação deu à população moçambicana afetada pelo furacão Idai, da app que premeia comportamentos sustentáveis, da nova paragem do programa “Gulbenkian Itinerante”, das atividades para as férias (escolares) da Páscoa ou do novo curso do musicólogo Rui Vieira Nery, sobre as mulheres compositoras esquecidas silenciadas ou ignoradas ao longo do tempo.

 

Download Newsletter (PDF 1MB)
Atualização em 03 Abril 2019