Portugal, a Ciência Jesuíta e a Carreira da Índia (séculos XVI a XVIII)

Ugo Baldini

Coletânea de ensaios que o Professor Ugo Baldini reuniu durante, aproximadamente, 20 anos sobre a ciência jesuítica e o papel da mesma na difusão da ciência europeia e no Extremo Oriente até meados do século XVIII, com coordenação e prefácio de Luís Saraiva.

A obra sistematiza e detalha a forma como o conhecimento científico da época é transmitido através das redes jesuítas, dividindo-a em duas partes, respetivamente, “A Assistência Portuguesa e as Ciências Matemáticas” e “A Prática e o Ensino da Ciência das Missões Asiáticas”. Complementada por bibliografias exaustivas, apensas a ensaios específicos, por um valiosíssimo Índice remissivo de nomes, para além de diversos apêndices igualmente associados a artigos, não se distancia da complexidade do tema, mas consegue clarificá-lo, tornando-o acessível.

Na introdução, o autor refere que, num primeiro momento, as suas investigações versavam basicamente as tradições galaica e jesuíta na ciência italiana nos séculos XVI e XVII, defendendo que “poucos factos culturais da história do início da Idade Moderna têm sido debatidos como o papel dos Jesuítas na produção e transmissão do conhecimento na Europa e durante o primeiro processo de ‘globalização’”.

Ao atribuir uma grande importância à documentação encontrada sobre as missões ibéricas dos Jesuítas, Baldini alude à tese do Pe. Matteo Ricci – Storia dell’introduzione del Cristianesimo in Cina – segundo a qual teria sido o trabalho e os laços transculturais que proporcionaram uma espécie de simbiose entre a Ontologia europeia e o Taoísmo. A supramencionada documentação, que se encontra na base dos ensaios aqui coligidos, não teria como objetivo a análise de personalidades, de doutrinas específicas ou de problemas, mas, pelo contrário, circunscrever com rigor três linhas que considera fundamentais para a compreensão histórica, e que apresenta como pré-condições: “certos traços estruturais do sistema missionário na Ásia […], o seu contexto […] e a circulação da informação científica”, destacando o papel primordial de Lisboa como centro de intercâmbio entre os colégios europeus e as missões orientais.

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

Coordenação e prefácio: Luís Saraiva

Idioma:
Português
Editado:
Lisboa, 2018
Entidade
Fundação Calouste Gulbenkian
Dimensões:
170 x 240 mm
Capa:
Encadernado
Páginas:
848
ISBN:
978-972-31-1612-0

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.