Colóquio/Letras 205

set – dez 2020

Lídia Jorge

O número 205 da revista Colóquio/Letras dedica um extenso dossiê à obra de Lídia Jorge, passados 40 anos sobre a publicação do seu primeiro romance, O Dia dos Prodígios.

São diversas as leituras feitas a partir de uma obra que, desde o início, tem vindo a refletir sobre a realidade do país e a questioná-la, sempre com uma liberdade de escrita que lhe confere um lugar cimeiro no nosso panorama atual.

O dossiê inclui o conto inédito “Os Sete Viajantes ou Arte Povera”.

Nas outras secções da revista destaca-se um conjunto de inéditos de Ruben A., de quem se celebra este ano o centenário do nascimento. O mesmo sucede com João Cabral de Melo Neto, a quem se presta homenagem com dois textos sobre a sua vida e obra.

A artista convidada é Ana Ruepp, que pertence a uma nova geração e apresenta uma linguagem estética muito própria, de que é exemplo o conjunto de trabalhos sobre papel aqui reproduzido.

 

Sumário

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

Nuno Júdice (dir.)

Idioma:
Português
Editado:
Lisboa, 2020
Entidade
Fundação Calouste Gulbenkian
Dimensões:
170 x 245 mm
Páginas:
288