Colóquio/Letras 120

abr – jun 1991

História, ficção, tradução e outras interpretações

Ilustrado com a reprodução de pinturas de Menez, o número 120 apresenta, nas suas primeiras páginas, um importante artigo de Miguel Tamen, precisamente sobre o conceito de interpretação, e dois estudos de Isabel Cardigos e de Fernando Pinto do Amaral a propósito, respetivamente, das obras de António Nobre e de Vergílio Ferreira. O tema tratado de forma mais detalhada é o das relações entre história e ficção, em textos de Luís Fernando Valente (sobre Lima Barreto), Celina Silva (Almada Negreiros), Ana Paula Ferreira (Alves Redol), Georges Güntert (Agustina Bessa-Luís), Paulo Pereira (Jorge de Sena, José Saramago e Fernando Campos) e Helena Kaufman (José Saramago).

De aspetos teóricos do exercício coletivo da tradução literária e sua relação com o currículo dos cursos de letras ocupa-se Maria Alzira Seixo, num número que concede especial atenção à tradução de poesia: Mário Cesariny apresenta a sua versão de dois poemas de Jonathan Griffin, o qual, por seu lado, traduzira também poemas do autor português que se mantinham inéditos entre nós e são agora revelados em inglês; David Mourão-Ferreira dá a lume uma nova versão portuguesa da «Primeira Elegia de Duíno», de Rainer Maria Rilke, e Emmanuel Gatete traduz, para francês, uma poesia de Paulo Borges. Três grandes poetas contemporâneos com inéditos neste número: Maria Amélia Neto, António Manuel Couto Viana e António Osório, este último com um texto em prosa sobre «O Matador D. Quixote».

 

Sumário

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

David Mourão-Ferreira (dir.)

Idioma:
Português
Editado:
Lisboa, 1991
Entidade
Fundação Calouste Gulbenkian
Dimensões:
170 x 245 mm
Páginas:
240

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.