Colóquio/Letras 117/118

set – dez 1990

Mário de Sá-Carneiro a cem anos do seu nascimento

Dedicado a Mário de Sá-Carneiro no centenário do seu nascimento, o n.º 117/118 abre com um ensaio de Eduardo Lourenço («Suicidária Modernidade»), inclui textos sobre a infância e a juventude do autor, um bloco de ensaios sobre a sua prosa, um conjunto de artigos evocando preferencialmente a obra poética, bem como textos sobre a repercussão da obra de Mário de Sá-Carneiro na literatura posterior e uma série de artigos sobre escritores seus contemporâneos (Violante de Cysneiros, Fernando Pessoa, Mário Beirão e Teixeira de Pascoaes).

O número é ilustrado com fotografias de Mariano Piçarra sobre locais lisboetas que Sá-Carneiro frequentou.

 

Sumário

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

David Mourão-Ferreira (dir.)

Idioma:
Português
Editado:
Lisboa, 1990
Entidade
Fundação Calouste Gulbenkian
Dimensões:
170 x 245 mm
Páginas:
264

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.