Exposição de Almada Negreiros ultrapassa os 100 mil visitantes

Até 5 de junho

No fim-de-semana a exposição José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno atingiu os 102 mil visitantes. Aberta ao público desde dia 3 de fevereiro nas galerias de exposições temporárias da Fundação Calouste Gulbenkian, a exposição ainda pode ser visitada até dia 5 de junho, às segundas, quartas, sextas e domingos das 10 às 18h. Às quintas e sábados, a exposição só fecha portas às 21h.

Artista plástico, escritor, ator, performer, cenógrafo e bailarino, José de Almada Negreiros experimentou uma imensidade de linguagens artísticas ao longo da sua vida, realizando também grandes pinturas murais, vitrais e cerâmicas na sequência de encomendas públicas e privadas.

Com curadoria de Mariana Pinto dos Santos, historiadora de Arte e investigadora integrada do Instituto de História de Arte da Faculdade de Ciência Sociais e Humanas, em colaboração com Ana Vasconcelos, conservadora do Museu Calouste Gulbenkian, a exposição põe em relevo as pesquisas matemáticas e geométricas de Almada em pintura, as obras em espaço público na cidade de Lisboa, o carácter de narrativa gráfica que se encontra em vários dos seus trabalhos, o diálogo com o cinema e a extraordinária importância do autorretrato na sua obra, entre muitos outros aspetos do seu trabalho.

 

Ver evento