Season 18/19

The centrepieces of each Gulbenkian Music Season are, naturally, the concerts by its two groups: the Gulbenkian Choir and the Gulbenkian Orchestra. These two historic ensembles in Portuguese and European music form an important part of each season’s programme, in performances with prestigious international soloists and conductors. 

Agrupamentos Residentes

A qualidade e a atratividade dos nossos agrupamentos são postos à prova todas as semanas. Em torno da Orquestra e do Coro Gulbenkian, a nossa temporada inclui referências internacionais com as quais o seu desempenho é frequentemente comparado. O facto de, na temporada passada, praticamente todos os seus concertos terem ficado esgotados é um sinal da relevância da sua ação.

A música é um fator unificador na sociedade. Em momentos chave das nossas vidas percebemos que pode expressar ideias e sentimentos que não conseguimos traduzir por palavras. Um acontecimento histórico como a queda do Muro de Berlim, símbolo de uma Europa dividida, permanecerá nas nossas memórias associado à imagem de Mstislav Rostropovitch a tocar Bach no seu violoncelo ao lado do muro derrubado. Naquele momento a música transmitiu uma mensagem de liberdade e tolerância. Uma mensagem que pode ser compreendida por todos nós.

O poder da Música emana da sua universalidade. Pode entreter, pode desafiar e pode-nos juntar. É por isso que é importante integrar a música nas nossas vidas. E é especialmente importante no mundo fragmentado que vemos à nossa volta e que é tão difícil de compreender. A nossa temporada reflete essa crença no poder da música como um motor que impulsiona o movimento e a mudança.

 

Equipa de Maestros

A Orquestra Gulbenkian iniciará a temporada com uma nova equipa de maestros, liderada por Lorenzo Viotti, o seu novo Maestro Titular. Esta equipa assegurará a qualidade e a diversidade das nossas propostas. Uma das melhores características da orquestra é a sua capacidade para tocar música de diferentes períodos de uma forma convincente, seja a música barroca historicamente fundamentada, sejam as novas obras dos compositores contemporâneos. O alcance musical dos nossos maestros residentes permitirá à orquestra dar o seu melhor em todos os repertórios.

O maestro franco-suíço Lorenzo Viotti encontrou já o seu público nos concertos que dirigiu no Grande Auditório. Continuará a cativar, a desafiar e a surpreender os ouvintes através da sua direção inspirada. Apaixonado pela ópera, Lorenzo Viotti dirigirá, em cada temporada, uma nova produção no Grande Auditório. Convidará também o público para diferentes espaços onde poderemos ouvir música de forma diferente, tal como, em junho, o Requiem de Mozart no Claustro do Mosteiro dos Jerónimos, em Belém. Fervoroso comunicador, partilhará também o seu entusiasmo musical com os ouvintes antes dos concertos.

Giancarlo Guerrero, natural da Costa Rica mas residente nos Estados Unidos da América há vários anos, é um maestro experiente que encanta músicos e públicos da mesma forma. Sucede a Susanna Mälkki como o novo Maestro Convidado Principal. Para além do repertório clássico, alargará as nossas experiências musicais e colocará ao nosso alcance a música latina e contemporânea.

Nuno Coelho, maestro português vencedor do Concurso Internacional de Direção da Orquestra de Cadaqués em dezembro de 2017, é o novo Maestro Convidado. Formou-se como violinista e como maestro e iniciou já uma carreira internacional. Para além de poderem ver e ouvir a direção criativa de Nuno Coelho em diferentes tipos de música, em janeiro de 2019 o jovem maestro liderará o nosso Concerto de Ano Novo, dando início a uma nova tradição nos primeiros dias do ano.

Leonardo García Alarcón, maestro nascido na Argentina, é já bem conhecido do público da Gulbenkian, que tem tido a oportunidade de assistir às suas enérgicas interpretações dos repertórios barroco e clássico. Será o Maestro Associado, dirigindo regularmente a Orquestra e o Coro Gulbenkian. Ocasionalmente também nos visitará com seu agrupamento Cappella Mediterranea.

Congratulamo-nos também com a continuação de Joana Carneiro como Diretora Artística do Estágio Gulbenkian para Orquestra (EGO), o nosso projeto orquestral juvenil que junta talentosos músicos portugueses na fase final dos seus estudos e no início das suas carreiras profissionais. Joana Carneiro dará também continuidade à sua colaboração com a Orquestra Gulbenkian em vários projetos.

O Coro Gulbenkian continuará a ser dirigido pelas mãos firmes de Michel Corboz, Maestro Titular, e de Jorge Matta, Maestro Adjunto. O coro, tal como a orquestra, é modulável e percorre diferentes períodos e estilos musicais. Por diversas vezes juntará as suas forças às da orquestra, atuando também a cappella em diferentes palcos em Lisboa e no país.

 

Temáticas

Prosseguindo o caminho inaugurado na temporada 17/18, a Gulbenkian Música continuará a misturar estilos musicais e tradições em três temáticas diferentes. Em setembro comtemplamos Música no Tempo, de Bach a Boulez.

Em novembro apresentamos, em colaboração com a Fundación Juan March (Madrid), a temática Ibéria, uma visão panorâmica das antigas ligações entre a música portuguesa e a música espanhola, incluindo várias composições recentemente redescobertas. Uma viagem na nossa memória coletiva.

A terceira temática, Música no Feminino, dá o palco às artistas, por vezes ainda muito negligenciadas na programação dos nossos dias. Uma imagem criativa poderosa de mulheres originárias de diferentes culturas e com diferentes experiências numa série de concertos no final de janeiro.

Por fim, não esquecemos os populares ciclos de recitais de piano, de transmissões MET Opera, de Grandes Intérpretes e de outros artistas que nos visitam. Explorando a programação da temporada 18/19 poderão encontrar todas as nossas propostas. Esperamos que partilhem a nossa paixão pela Música, desejando que todos sejam calorosamente bem-vindos à Gulbenkian Música!

Risto Nieminen - Diretor do Serviço de Música

 

 

Download (PDF 7MB)
Gulbenkian Orchestra and Choir

Gulbenkian Orchestra and Choir

The centrepieces of each Gulbenkian Music Season are, naturally, the concerts by its two groups: the Gulbenkian Choir and the Gulbenkian Orchestra. These two historic ensembles in Portuguese and European music form an important part of each season's programme, in performances with prestigious international soloists and conductors.

Sunday Concerts

Sunday Concerts

The connection to music should start early and the Sunday Concerts, with a commentary, in a relaxed atmosphere designed to be enjoyed by the whole family, are a clear invitation to discover works, composers and artists. The performances in each concert are accompanied by explanations that help contextualize, decode and create a relationship with the music.

Piano

Piano

In a world increasingly characterized by sensory overload, there are few things as basic and memorable as witnessing a truly great pianist, alone on the stage, completely immersed in an instrument of almost limitless resources. Murray Perahia, Grigory Sokolov, Arcadi Volodos and Piotr Anderszewski will continue to remind us why the Piano Cycle attracts the full engagement of the public.

Great Interpreters

Great Interpreters

The greatest works of the global repertoire are of limited benefit if they're not interpreted by the most inspired artists. Every year, this cycle brings the major names to the Gulbenkian to breathe new life into any piece ever created. Gustavo Dudamel and Martha Argerich are just two examples of this golden touch in a year marked by the residence of the Mahler Chamber Orchestra.

Music through Time: From Bach to Boulez

Music through Time: From Bach to Boulez

This thematic period will make us travel through a huge temporal arc, from the Renaissance and Baroque periods to contemporary languages, through the interpretations of an ensemble specialising in ancient music, such as Jordi Savall’s Hespèrion XXI, or one of the experts on Boulez music, like the violinist Michael Barenboim, a member of the Jerusalem Chamber Music Festival Ensemble.

Iberia: Music across Portugal and Spain

Iberia: Music across Portugal and Spain

Over two days, four concerts will bring together a series of works of Iberian origin or inspiration, as well as pieces that document and the paths of musicians who built their career by crossing to the other side of the border. This is what we’ll hear in “Meandros Musicais do Tejo”, by Ana Quintans and Carlos Mena, and in the carefully devised programme by Pedro Teixeira for the Gulbenkian Choir.

Women in Music

Women in Music

This thematic period dedicated to women’s role in music, will bring performances by Rokia Traoré from Mali, by Iranian sisters Mahsa and Marjan Vahdat, and by fado singer Aldina Duarte, a concert by the Gulbenkian Orchestra with violinist Carolin Widmann, conducted by Tianyi Lu, and two performances by pianist Joana Gama.

Gulbenkian Orchestra Soloists

Gulbenkian Orchestra Soloists

The Gulbenkian Orchestra consists of professional musicians of great technical and artistic quality. Throughout the season, they also perform in free chamber music concerts, thus emerging from the anonymity of their roles within the orchestra. While making themselves much more visible, they also make a considerable contribution to a greater appreciation of chamber music as a whole, from the standard repertoire to the premières of new works.

Rising Stars

Rising Stars

In a time when the abundance of musical approaches suggests the search for new performance formulas, it is up to the younger musician generations to reshape the relationship between artists and their audiences. This is the challenge that we deliver to the young musicians who were selected by ECHO – European Concert Hall Organisation, which embodies some of the most prestigious concert halls in Europe. Among the involved institutions, young musicians of exceptional talent are annually selected to receive training on how to better manage their careers.

Met Opera Live in HD

Met Opera Live in HD

In just a few years, the award-winning live broadcasts from the New York Metropolitan Opera House to the Grand Auditorium have become a must of every new season. Using cutting-edge technical facilities, Met Opera Live in HD offers us the most extraordinary modern opera productions – from Verdi, Puccini and Donizetti to Massenet and Adès.

Jazz em Agosto

Jazz em Agosto

For the first time in its history, the entire Jazz em Agosto programme is organised around a single musician. And the choice could hardly fall on a more striking name – both for the history of the festival and for the fundamental course of music that we have been able to hear in the last decades.

Pre-Concert Talks

Pre-Concert Talks

Our Pre-Concert Talks were created to provide the audience with complementary information about the repertoires to be played in some concerts of the Gulbenkian Music season. These small interventions allow a better understanding of the pieces and composers, with the help of comments and the listening of musical excerpts.