Tuomas Katajala © Heikki Tuuli

Tuomas Katajala

Tenor

Tuomas Katajala é um dos mais versáteis e solicitados tenores escandinavos da sua geração. Alcançou notável sucesso como cantor de ópera e como solista de concerto. Estudou na Academia Sibelius de Helsínquia, e depois em Roma e Amesterdão. Mantém uma longa relação profissional com a Ópera Nacional Finlandesa de Helsínquia e com o Festival de Ópera de Savonlinna, onde se estreou como Tamino, em A Flauta Mágica. Em seguida, aperfeiçoou-se na Accademia Rossiniana e interpretou o papel de Libenskopf em Il Viaggio a Reims, sob a direção do maestro Alberto Zedda, no Festival Rossini de Pesaro.

Os destaques de anteriores temporadas de ópera incluem, entre outros desempenhos: Tamino (A Flauta Mágica), na Royal Opera House – Covent Garden, na Staatsoper Unter den Linden Berlin e na Ópera de Lille; Conde de Almaviva (O barbeiro de Sevilha), na Komische Oper Berlin; Ferrando (Così fan tutte), na Ópera de Seattle; o Timoneiro (O Navio Fantasma), em Helsínquia e, em versão de concerto, com a Accademia Nazionale di Santa Cecilia, em Roma; Don Ottavio (Don Giovanni), na Ópera Nacional Finlandesa; Belmonte (O Rapto do Seralho), no Festival de Ópera de Savonlinna.

O vasto repertório de concerto do tenor finlandês inclui as grandes obras de J. S. Bach, Händel, Mozart, J. Haydn, Beethoven, Mendelssohn, Bruckner, Mahler e Britten. Apresentou-se em muitos festivais de música nos Estados Unidos da América (Avery Fisher Hall de Nova Iorque), em França (Salle Pleyel de Paris), na Alemanha (Laeiszhalle de Hamburgo), na Escandinávia, em Espanha, no Reino Unido (Festival de Glyndebourne) e no Japão.

Tuomas Katajala trabalha regularmente com maestros de renome como Vladimir Ashkenazy, Kent Nagano, Esa-Pekka Salonen, Mikko Franck, Klaus Mäkelä, Susanna Mälkki, Eivind Gullberg Jensen, Hannu Lintu ou Santtu-Matias Rouvali. A temporada 2021/22 inclui novas produções de Don Giovanni (Don Ottavio) no Teatro Bolshoi de Moscovo, Die Vögel, de Hoffegut Braunfels, em Estrasburgo e Mulhouse, e A Flauta Mágica (Tamino), em Tampere. Para além da Paixão segundo São João, de J. S. Bach, com a Orquestra Gulbenkian, a sua agenda de concertos inclui A Raposa, de Stravinsky, com a Sinfónica da Rádio Finlandesa e o maestro Nicholas Collon, a Cantata Fausto de Schnittke, com a Accademia di Santa Cecilia de Roma e Antonio Pappano, o papel de Ferrando, numa versão de concertos de Così fan tutte, com a Kammerakademie Potsdam e o maestro Antonello Manacorda, e o Stabat Mater de Dvořák, com a Orchestre de Pau Pays de Béarn.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.