Lantana / João Mortágua

Slider de Eventos

ARTISTAS

Lantana

Joana Guerra Violoncelo
Maria do Mar Violino
Maria Radich Voz
Helena Espvall Violoncelo
Carla Santana Electrónica
Anna Piosik Trompete

Uma das maiores surpresas de 2019 no que às músicas criativas portuguesas diz respeito foi este grupo que escolheu como nome, Lantana, as flores infestantes do campo. E não somente porque é exclusivamente formado por mulheres – surgiu com uma personalidade musical própria e que o diferencia das demais no domínio da improvisação. Logo à nascença, teve a vantagem de uma projeção extra que o levou a outros públicos: a cantautora Lula Pena escolheu-o para a acompanhar numa residência artística e em vários concertos. 

A música de Lantana confirmou então o seu carácter hipnótico, mas de uma forma que nunca coincidiu com as práticas musicais de “evasão”. O movimento que conduz as suas performances é pendular, quase lembrando uma peça do início do percurso de Steve Reich, “Pendulum Music”. “Quase” porque a exuberância tímbrica de Lantana pouco tem que ver com o ascetismo desse tema do compositor norte-americano: umas vezes o vai-e-vem das tramas mais se assemelha aos avanços e recuos de um baloiço, assumindo a referência infantil, enquanto noutras ocasiões imaginamos a insistência brutal das ondas do mar. Pelo meio o acidente é tolerado e aproveitado, surgindo como que por falha das forças da natureza. Nesses instantes, tudo se altera, o plano tonal clássico até então explorado dando lugar a atonalismos e ruído.

Rui Eduardo Paes

 

João Mortágua – Dentro da Janela

João Mortágua Saxofones alto e soprano
José Pedro Coelho Saxofone tenor
Miguel Moreira Guitarra
José Carlos Barbosa Contrabaixo
José Marrucho Bateria

Ao contextualizamos o novo “Dentro da Janela” (2019) com o anterior “Janela” e tendo em conta projetos outros, intermediados, como “AXES” e “Mirrors”, o que se evidencia é que João Mortágua troca uma simples evolução no tempo por um entrar cada vez mais “dentro”, e cada vez mais fundo, nas suas próprias ideias musicais. Já não é só um melhoramento com a experiência o que está em causa, mas um cada vez maior foco no que lhe é essencial. Mesmo quando a música que nos é dada a ouvir seja uma amálgama de várias tendências da música criativa de hoje. 

No caso, há não só algo do jazz elétrico que incorporou o funk e o rock nas suas intrigas e algo desse jazz que integrou aspetos da música a que chamamos erudita como também incorporações que decantaram algumas das características definitórias do chamado prog ou do blues-rock dos anos 1970, do pós-rock de 20 anos depois, das músicas experimental e improvisada de várias décadas, da música de dança feita com eletrónica ou do cançonetismo pop. Os conceitos de Mortágua estão tão sintetizados em termos composicionais e de arranjo que o saxofonista e compositor do Norte consegue algo de raro: a mesma música que nos provoca irresistíveis reações físicas revela igualmente uma enorme complexidade.

Rui Eduardo Paes


JAZZ 2020

A Fundação Calouste Gulbenkian junta-se à Associação Porta-Jazz e ao Jazz ao Centro Clube para apresentar o Jazz 2020, um ciclo com 10 concertos divididos entre Lisboa, Porto e Coimbra. Entre 31 de julho e 9 de agosto, o jazz e a música improvisada com carimbo português vão estar na ordem do dia.

Numa altura em que muitos artistas viram os seus projetos cancelados ou adiados, esta edição é também uma oportunidade única para apoiar mais de 60 músicos e as equipas técnicas envolvidas na produção destes concertos.

 

Conheça a programação

A Fundação Calouste Gulbenkian reserva-se no direito de recolher e conservar registos de imagens, sons e voz para a difusão e preservação coletiva da memória da sua atividade cultural e artística. Caso pretenda obter algum esclarecimento, poderá contactar-nos através de [email protected]

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.