André Rosinha Trio

Árvore

Slider de Eventos

Com “Árvore”, um dos grandes discos de 2019, André Rosinha deu um passo de gigante no seu percurso. Com coordenadas que são apenas suas, veio dar uma importante achega ao formato do trio de piano jazz e para aí chegar desenvolveu e estabeleceu uma poética. O que ouvimos é isso: poesia. Até hoje, apenas outro compositor que não o próprio pianista, Carlos Bica, tinha conseguido dar ao Esteves da Silva intérprete os argumentos que melhor exaltavam a sua condição de músico-poeta (músico que também escreve poesia e a traduz e declama, músico cujos improvisos e partituras revelam toda uma “poiesis”).

Rosinha terá escrito as peças do projeto pensando especificamente nele (e em Marcos Cavaleiro, baterista sempre oportuno) e o resultado mostra como entendeu a sua linguagem e, mais do que isso, a sua “alma”. A via escolhida é a da simplicidade, algo que já era fulcral nas abordagens do líder deste grupo, tal como ficara plasmado no seu anterior álbum, “Pórtico”, mas agora ganhando outra dimensão. E isso apesar de alguns dos temas, como “Tunkhata” ou “Shukraan”, não serem propriamente fáceis de tocar: simplicidade e facilidade são fatores distintos. Não se trata apenas de uma depuração de meios, mas da argúcia de saber reproduzir numa expressão artística tudo o que é naturalmente claro e luminoso porque simples, sendo que esta música se inspira, precisamente, na natureza.

Rui Eduardo Paes


ARTISTAS

André Rosinha Contrabaixo
João Paulo Esteves da Silva Piano
Marcos Cavaleiro Bateria


JAZZ 2020

A Fundação Calouste Gulbenkian junta-se à Associação Porta-Jazz e ao Jazz ao Centro Clube para apresentar o Jazz 2020, um ciclo com 10 concertos divididos entre Lisboa, Porto e Coimbra. Entre 31 de julho e 9 de agosto, o jazz e a música improvisada com carimbo português vão estar na ordem do dia.

Numa altura em que muitos artistas viram os seus projetos cancelados ou adiados, esta edição é também uma oportunidade única para apoiar mais de 60 músicos e as equipas técnicas envolvidas na produção destes concertos.

 

Conheça a programação

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.