Amor no Vale

Orquestra Gulbenkian no Vale do Silêncio

Slider de Eventos

Em setembro de 2019 a Orquestra Gulbenkian associou-se novamente ao festival Lisboa na Rua, levando até cenários menos habituais as escolhas mais populares do repertório clássico. O deslumbrante cenário do Vale do Silêncio voltou a testemunhar esta ligação a um público mais vasto, num contexto de maior informalidade, e a intenção de espalhar as grandes obras da música sinfónica um pouco por toda a cidade. Um concerto dirigido pelo maestro Nuno Coelho, numa cuidada e cativante seleção de árias operáticas em torno da sempre inspiradora temática amorosa.


VÍDEO


Programa

Orquestra Gulbenkian
Nuno Coelho Maestro
Dora Rodrigues Soprano
Cátia Moreso Meio-Soprano
Marco Alves dos Santos Tenor
André Henriques Barítono
Cláudia Semedo Apresentadora

Em co-produção com a Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC.

Georges Bizet
Abertura da ópera Carmen

Georges Bizet
Carmen: “L’ Amour est un Oiseau Rebelle”

Wolfgang Amadeus Mozart
Don Giovanni: “Deh, vieni alla finestra
As bodas de Figaro: “Non so più”

Giacomo Puccini
La Bohème:
“Che Gelida Manina”
“Si mi chiamano Mimi”
“O soave fanciulla”

Pietro Mascagni
Cavalleria Rusticana: Intermezzo

Giuseppe Verdi
II Trovatore: “ll balen”

Wolfgang Amadeus Mozart
Don Giovanni: “Mi tradì quell’alma ingrata”

Piotr Ilitch Tchaikovsky
Evgeni Onegin: “Kuda, kuda, vi udalilis”

Giuseppe Verdi
Don Carlo: “Tu che le vanità”
Abertura da ópera La Forza del Destino

Piotr Ilitch Tchaikovsky
A Dama de Espadas: “Ya vas lyublyu”

Giuseppe Verdi
Don Carlo: “O don fatale”

Giacomo Puccini
Tosca: “Vissi D’Arte”

Gaetano Donizetti
L’elisir d’amore: Una furtiva lagrima

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.