• Itália (?), séculos XVI-XVII
  • Madeira de ulmeiro com vestígios de dourado
  • Inv. 542

São Gabriel, o Anjo da Anunciação

Baixo-relevo de grande qualidade de execução e de grande beleza estética, com características ainda renascentistas, mas já grandemente influenciado pelo movimento barroco, representando o Anjo da Anunciação. Este baixo-relevo é apenas um fragmento da obra original que incluiria certamente a Virgem Maria. No canto inferior direito revela-se parte de um possível genuflexório rematado por um anjo, que possuía uma dupla função, porque além de separar os dois polos de ação, servia também de apoio à representação de Maria.

O Arcanjo Gabriel é um dos quatro arcanjos mencionados nas Escrituras Sagradas. Guerreiro do Céu e guardião do tesouro celestial, é o principal mensageiro dos deuses e o Anjo da Redenção. Tem como atributos na mão esquerda o bastão de mensageiro – a vara pomífera – em redor da qual se enrola em espiral uma filactera, onde deveria estar inscrita a saudação angélica: «Ave Maria, Gratia Plena». A mão direita dirige-a à Virgem, em gesto oratório, com o indicador elevado para enfatizar as palavras que vai proferir. Gabriel apresenta-se descalço, com as asas ainda esvoaçantes e prepara-se para ajoelhar sobre uma nuvem. Veste túnica fixada junto ao pescoço por um firmal. Na cabeça, a cruz latina, símbolo da religião cristã e da redenção através do Cristianismo.

Coleção Schewitch. Adquirida por Calouste Gulbenkian, por intermédio de Graat et Madoulé, na venda da Coleção Schewitch, Paris, 12 de abril de 1906 (lote 320).

A. 156 cm; L. 80 cm

 
Mâle 1951

Emile Mâle, L’Art religieux après le Concile de Trente. Paris: A. Colin, 1951.

Réau 1957

Louis Réau, Iconographie de l’Art Chrétien. II Nouveau Testament. Paris: PUF, 1957.

Ferguson 1961

George Ferguson, Signs and Symbols in Christian Art. Nova Iorque: Oxford University Press, 1961.

Almeida 1983

Carlos A. Ferreira de Almeida, A Anunciação na Arte Medieval em Portugal. Estudo Iconográfico. Porto: Instituto de História de Arte, Faculdade de Letras, 1983.

Figueiredo 1999

Maria Rosa Figueiredo, Catálogo de Escultura Europeia, vol. II. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 1999, pp. 52-55.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.