• Turquia, Iznik, c. 1545 
  • Cerâmica pintada sob vidrado 
  • Inv. 1641

Painel de azulejos

Os ramos de ameixoeira pintados sobre um fundo azul-cobalto constituem o motivo principal deste painel e formam uma unidade decorativa composta por dois azulejos, em altura, unidade que se pode repetir indefinidamente no sentido da largura. Na base de cada ramo de ameixoeira, que se subdivide em vários ramos mais pequenos, surgem também duas tulipas e um ramo de jacintos que fazem parte, além dos cravos e das rosas, do repertório das composições florais naturalistas da cerâmica otomana.

Este painel de doze azulejos, o maior que se conhece com esta decoração, sugere, pela tonalidade do fundo em azul-cobalto e predominância do branco, além dos azuis pálidos e os verdes sombrios, um jardim banhado pelo luar.

Desconhecida.

A. 60 cm; L. 159 cm 

Goffen 1995

Rona Goffen (ed.), Museums Discovered. The Calouste Gulbenkian Museum. Fort Lauderdale, Florida: Woodbine Books, 1995, pp. 186-187.

Lisboa 2001

Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa: Museu Calouste Gulbenkian, 2001, p. 48, cat. 31.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.