Renovações no Museu

Estamos a renovar as salas dedicadas à arte francesa do século XVIII.

Até à sua reabertura, conheça algumas das obras deste conjunto notável de mobiliário e peças de ourivesaria, bem como pinturas, esculturas, livros, relógios, tapeçarias e porcelanas.

As salas do Museu dedicadas à arte francesa do século XVIII reúnem um notável conjunto de mobiliário, peças de ourivesaria, pinturas, esculturas, livros, tapeçarias, porcelanas e relógios que testemunha a excelência da produção artística francesa ao longo de todo este século.

A renovação do núcleo de ourivesaria, que será objeto de alterações significativas, irá permitir revalorizar as coleções apresentadas, através de novas formas de expor e de destacar as obras, promovendo novas relações entre estas e o público e novas formas de olhar para estes objetos.

O espaço onde se expõe a pintura, a escultura, as artes decorativas e os livros produzidos na França do século XVIII irá igualmente beneficiar de obras de requalificação, que contam com o apoio da Max Mara.

Para a reabertura destas salas, estamos a preparar mais e renovados conteúdos que permitirão enriquecer a experiência da visita.

 

Acompanhe os trabalhos

O que acontece entre a saída das obras para a remodelação da galeria e o seu regresso para a reabertura? Acompanhe os trabalhos a par e passo.

A Coleção

«Apenas o melhor», dizia Calouste Gulbenkian das suas compras de obras de arte. Descubra aqui quais destas se encontram na galeria de arte europeia.

 

Canapé

Os estofos são os elementos mais distintos deste canapé. Realizados pela célebre Manufatura de Beauvais, são decorados, no espaldar, com as figuras alegóricas da Cerâmica, Fecundidade e Fidelidade, e no assento com uma luta de galos ladeada por dois ambientes campestres.

Relógio de parede

Jacques Caffieri foi um dos nomes maiores da arte do bronze do século XVIII. Desde as duas crianças quase escultóricas no topo até à exuberante decoração que ocupa toda a peça, encontramos neste relógio de parede um perfeito reflexo das tendências da época.

Tapeçaria de armação

A remodelação da galeria de arte francesa do século XVIII obrigou também ao encerramento da sala de arte europeia dos séculos XV ao XVII. Desta forma, foi necessário retirar as tapeçarias aqui expostas, exemplos da exímia produção têxtil italiana que atingiu o seu auge no século XVI. Nesta obra, denominada «A Pesca» e realizada segundo cartões de Giulio Romano, um grupo de cupidos diverte-se junto a um riacho numa paisagem idílica. Durante os trabalhos de renovação, estas tapeçarias serão limpas e estudadas, num processo que esperamos partilhar em breve.

Par de mostardeiras

Este par de mostardeiras de Antoine-Sébastien Durand, combina de forma singular o seu aspeto e a sua função: os carrinhos de mão que as crianças empurram permitiam que a mostarda colocada no interior das pipas pudesse rapidamente chegar a qualquer ponto da mesa de refeição.

Retrato de M. e Mme. Thomas Germain

Nesta pintura de Nicolas de Largillierre, vemos o célebre ourives Thomas Germain e a sua mulher Anne-Denise Gauchelet. O casal foi retratado dentro da oficina do mestre, no Louvre, onde é possível identificar várias obras célebres da sua autoria.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.