Arte e Arquitetura entre Lisboa e Bagdade

Integrado na série conversas, o caderno da exposição Arte e Arquitetura entre Lisboa e Bagdade. A Fundação Calouste Gulbenkian no Iraque, 1957-1973, com textos da autoria dos dois curadores da mostra, inclui uma versão portuguesa e uma versão inglesa.

A introdução, assinada por ambos os curadores, explica sucintamente os objetivos do projeto, enquadrando a ação da Fundação Calouste Gulbenkian no Iraque entre 1957 e 1973, sobretudo no âmbito das práticas artísticas e da arquitetura.

O ensaio que se segue, da autoria de Patrícia Rosas, analisa a origem e as circunstâncias que explicam a formação do núcleo de arte moderna iraquiana da Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, raro no panorama museológico internacional. As ilustrações que o acompanham são assim maioritariamente reproduções de obras de arte da Coleção Moderna, pontuadas por algumas imagens de teor mais documental.

Finalmente, o texto de Ricardo Costa Agarez, partindo de uma investigação fortemente documental nos Arquivos Gulbenkian, dá a conhecer as características e o contexto em que se inserem as duas principais realizações arquitetónicas promovidas diretamente pela Fundação no Iraque, mais concretamente em Bagdade: o Modern Arts Centre, aberto ao público em 1962, e o complexo desportivo conhecido como Estádio do Povo, inaugurado em 1966. Naturalmente, o conjunto de imagem selecionadas para este texto corresponde sobretudo a fotografias dos edifícios em análise – em construção ou concluídos – e a reproduções de desenhos arquitetónicos.

 

  • Textos: Patrícia Rosas e Ricardo Costa Agarez
  • Coordenação editorial: Museu Calouste Gulbenkian
  • Editado: 2018
  • Capa: Brochado
  • Páginas: 40
  • Língua: Português/Inglês
  • ISBN: 978-989-8758-54-5
  • Preço: €10
  • Stock: Disponível