Art on Display. Formas de expor 1949-69

No contexto do 50.º aniversário do Museu Calouste Gulbenkian, a exposição Art on Display tem como ponto de partida as soluções expositivas pensadas para a abertura do Museu em 1969 e centra-se no contexto mais geral do design de museus e exposições neste período.

O catálogo que acompanha a exposição abre com uma nota dos curadores que explica os propósitos e as especificidades da mostra, tendo em conta que esta decorre, em momentos diferentes, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e no Het Nieuwe Instituut, em Roterdão.

Além disso, a publicação reflete esta dupla ambição de abordar o projeto expositivo do Museu Gulbenkian e outros exemplos significativos da museografia internacional do pós-guerra, como atestam os ensaios assinados por cada curador da exposição: se Penelope Curtis analisa as relações entre o Museu e o design expositivo de outros países, em particular o de Franco Albini, Dirk van den Heuvel explora a exposição enquanto espaço urbano em obras de Aldo van Eyck, Alison e Peter Smithson e Lina Bo Bardi. Os cinco estudos de caso que se seguem a estes dois textos desenvolvem os projetos que a exposição pretende recriar: Palazzi Bianco e Rosso de Franco Albini, Museo Correr de Carlo Scarpa, Primeira e Segunda Exposição Internacional de Arte Experimental e Quinta Exposição Internacional de Escultura de Aldo van Eyck, Painting & Sculpture of a Decade 54-64 de Alison e Peter Smithson e o Museu de Arte de São Paulo de Lina Bo Bardi.

Tanto os ensaios como os estudos de caso são profusamente ilustrados com desenhos e fotografias de arquivo dos projetos evocados, além de se incluírem vistas da exposição no Museu Gulbenkian.


Ficha técnica

Textos:
Penelope Curtis e Dirk van den Heuvel
Coordenação editorial:
Museu Calouste Gulbenkian
Editado:
2019
Páginas:
152
Língua:
Português/Inglês
Capa:
Brochado
ISBN:
978-989-8758-66-8
Preço:
25 €
Stock:
available