11 março 2019

Sombras de Lourdes Castro em França

A primeira exposição monográfica e retrospetiva da artista portuguesa Lourdes Castro em França é apresentada no Musée Régional d’Art Contemporain Occitanie, em Sérignan, durante os próximos meses.

Lourdes Castro«Sem título», não datado.

Ombres et compagnie [Sombras e companhia] decorre de 17 de fevereiro a 2 junho de 2019. O Museu Calouste Gulbenkian participa nesta exposição através do empréstimo de mais de uma dezena de obras – entre as quais pinturas, gravuras e objetos –, realizadas, maioritariamente, na década de 1960.

O título Ombres et compagnie, escolhido pela própria Lourdes Castro, faz referência ao seu universo temático, desenvolvido em torno do conceito de sombra, que a artista trabalhou em diferentes objetos e em pinturas, livros e gravuras. Esta exposição, que abrange peças produzidas entre as décadas de 1950 e 1990, é uma viagem pelo seu trabalho e pela sua vida, e reúne um conjunto alegre e informal de sombras que Lourdes Castro materializa, criando silhuetas de corpos que pensam, fumam, falam, trabalham, dormem.

Enquanto bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian, Lourdes Castro (Funchal, 1930) viveu em Paris e fundou, com René Bertholo, o grupo internacional KWY e a revista homónima (1958-1963/1964), refletindo o espírito de uma época efervescente e cosmopolita, em que as vanguardas dos anos 60 conferiam uma relação próxima entre arte e vida, que se reflete no trabalho da artista.