20 Novembro 2019

Plasticidade – Uma História dos Plásticos em Portugal

A exposição patente no Museu de Leiria, «Plasticidade – Uma História dos Plásticos em Portugal», inaugurou em abril deste ano e estará aberta ao público até dezembro de 2020.

Lourdes Castro. «Sombra de Dália» (pormenor), 1970. Serigrafia sobre rodhoid. Coleção Moderna

Esta iniciativa resulta de uma parceria entre o Município de Leiria e o projeto de investigação «O Triunfo da Baquelite – Contributos para uma História dos Plásticos em Portugal», desenvolvido no Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia (Faculdade de Ciências e Tecnologia – Universidade Nova de Lisboa). A Society for the History of Technology atribuiu recentemente o prestigiado prémio Dibner a esta exposição, destacando-a como a melhor deste ano no que respeita à comunicação com o público.

As obras expostas resultam de vários empréstimos de particulares, museus e centros de investigação, bem como de empresas transformadoras de plástico. O Museu Calouste Gulbenkian – Coleção Moderna contribuiu com o empréstimo de cinco obras: Sombra de Dália e Sombra projetada de Arroyo, de Lourdes Castro; Rombo, Vermelho e Elo (Assemblage), de João Vieira.

As obras de Lourdes Castro foram realizadas com recurso a rodhoïd e as de João Vieira são constituídas por poliéster e plexiglass, todos materiais derivados do plástico. Curiosamente, este empréstimo irá realizar-se em cinco períodos de tempo sucessivos, numa lógica de substituição das obras expostas, tendo em conta a sua fragilidade e a duração do período expositivo.

 

Atualização em 21 Novembro 2019