25 Fevereiro 2019

Perfect Poses?

Depois de Lisboa, Copenhaga. Um conjunto de esculturas da Coleção do Fundador viaja até à Dinamarca para a mostra «Perfect Poses?», que dá seguimento a «Pose e Variações. Esculturas em Paris no tempo de Rodin», a grande exposição de inverno que decorreu entre outubro e fevereiro na Galeria Principal da Fundação Calouste Gulbenkian.

Vista da exposição «Perfect Poses?»Ny Carlsberg Glyptotek, Copenhaga

Fruto de uma parceria entre o Museu Calouste Gulbenkian e a Ny Carlsberg Glyptotek, esta exposição itinerante explora o interesse de Calouste Gulbenkian e Carl Jacobsen pela escultura francesa do século XIX.

Partindo de um ponto de vista pouco habitual, que se baseia nas poses das esculturas, esta exposição reúne obras de importantes artistas, como Rodin, Carpeaux ou Dalou. A figura humana, fonte de inspiração para os escultores desde a antiguidade, é aqui central.

Entre as esculturas cedidas, encontram-se algumas peças conhecidas do público do Museu Calouste Gulbenkian, como Apolo, de Jean-Antoine Houdon, que normalmente dá as boas-vindas aos visitantes no átrio da Coleção do Fundador. Outras obras importantes, como Cupido Ferido, de Carpeaux, ou A Eterna Primavera, de Rodin, complementam este conjunto, que inclui também algumas obras menos vistas, habitualmente em reserva, como Baigneuse, de Dalou, capa do catálogo conjunto das duas exposições.

Com curadoria de Rune Frederiksen (Ny Carlsberg Glyptotek) e Luísa Sampaio (Museu Calouste Gulbenkian) Perfect Poses? decorre entre 1 de março e 16 de junho de 2019.

 

Atualização em 06 Março 2019