24 Junho 2019

Paula Rego em Inglaterra

Duas pinturas da Coleção Moderna integram a primeira grande retrospetiva da obra de Paula Rego em Inglaterra em mais de 20 anos.

Paula Rego. «S. Vomiting the Pátria». 1960. Coleção Moderna

A exposição Paula Rego: Obedience and Defiance inaugurou no passado dia 15 de junho na MK Gallery, em Milton Keynes, Inglaterra, e ficará patente até ao dia 22 de setembro deste ano.

A iniciativa reveste-se de grande importância por se tratar da primeira grande retrospetiva do trabalho de Paula Rego em terras inglesas, em mais de 20 anos, e por apresentar pinturas nunca antes expostas. A mostra foca-se nos trabalhos que refletem preocupações sociais agudas e urgentes –uma constante no trabalho de Paula Rego –, tais como o aborto, os abusos coloniais ou a mutilação genital feminina.

O Museu Calouste Gulbenkian contribui com o empréstimo de duas pinturas da década de 1960: Manifesto (For a Lost Cause), de 1965, e S. Vomiting the Pátria (conhecido como «Salazar a Vomitar a Pátria»), de 1960, a mais antiga obra em exposição.

A exposição será itinerante, seguindo para a Scottish National Gallery of Modern Art, em Edimburgo, onde vai estar patente de novembro de 2019 a abril de 2020; posteriormente terá lugar no Irish Museum of Modern Art, em Dublin, de maio a novembro de 2020.

Atualização em 24 Junho 2019