Condições de Acesso ao Museu

A abertura ao público do Museu Calouste Gulbenkian e das exposições temporárias no atual contexto de pandemia exige a definição de medidas concretas para a segurança dos nossos visitantes, cumprindo as recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS). O Museu Calouste Gulbenkian recebeu o Selo Clean & Safe, atribuído pelo Ministério da Cultura – Património Cultural, certificando a aplicação das mesmas.

Deste modo, a visita deverá ser feita de acordo com as seguintes condições:

 

  1. O acesso ao Museu e às exposições temporárias deve ser feito apenas pela entrada principal do edifício do Museu.
  2. Todos os visitantes devem utilizar máscara dentro dos espaços do Museu, incluindo no Átrio e na Loja.
  3. Dentro de todos os espaços do Museu deve ser mantida a distância de segurança de 2 metros entre cada visitante, como recomendado pela Direção Geral de Saúde.
  4. A exposição permanente tem uma lotação máxima de 250 pessoas, existindo ainda lotações específicas dentro de alguns espaços no seu interior: a Sala de Arte Egípcia e a Sala René Lalique têm a lotação máxima de 15 pessoas; a exposição temporária «Visões de Dante», a decorrer na Sala do Renascimento, tem a lotação máxima de 30 pessoas.
  5. A exposição temporária «Hergé» tem uma lotação máxima de 100 pessoas (Galeria Principal do Edifício Sede) e a exposição temporária «Fernão Cruz. Morder o Pó» tem uma lotação máxima de 30 pessoas (Galeria de Exposições Temporárias do Museu).
  6. A Loja do Museu está limitada a 10 visitantes em simultâneo.
 
 

A Fundação Calouste Gulbenkian definiu um Plano de Contingência por forma a minimizar os riscos de contágio do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Plano de Contingência