FCG Secção: Jardim

Azevinho

Ilex aquifolium

Família e descrição

Da família aquifoliaceae, do género Ilex, o azevinho é um arbusto de folha persistente e crescimento lento, que pode alcançar os 6 m de altura em adulto, podendo viver mais de 100 anos.As folhas são verde-escuras ou com margem branca/creme; são ovaladas ou lanceoladas e de bordo ondulado e espinhoso, por vezes liso em indivíduos ou ramos mais idosos.A floração ocorre de abril a junho e as flores são brancas, de pequena dimensão.Os frutos são drupas vermelhas que amadurecem no fim do verão e permanecem durante todo o inverno. Sendo uma espécie dioica (i.e. os sexos são separados havendo, indivíduos masculinos e indivíduos femininos), os frutos, que são tóxicos, surgem apenas nos exemplares femininos.

 

Origem e Habitat

Surge de forma espontânea em Portugal continental.Encontra-se em bosques caducifólios (carvalhais) e matagais, em regiões montanhosas até aos 1500m com pluviosidade alta ou média. Frequentemente ocupa encostas sombrias e húmidas com solos ligeiramente ácidos, leves e ricos em matéria orgânica.Nas ilhas da Madeira existe uma espécie de azevinho endémica – que apenas existe nesta ilhas – e que é muito diferente do Ilex aquifolium – é o Ilex canariensis. Também nos Açores existe uma espécie de azevinho exclusiva destas ilhas – o Ilex perado subsp. azorica.

 

Utilizações e curiosidades

O azevinho é uma espécie simbolicamente associada à quadra natalícia, com os seus frutos vermelhos brilhantes que contrastam com o verde das folhas. Esta tradição gerou uma grande procura da planta nesta época. Ao colher os ramos com os frutos, a reprodução da espécie tem sido seriamente ameaçada por todo o país, o que levou a que azevinho em estado espontâneo corra risco de extinção. Por esta razão é proibida a sua colheita, transporte e comercialização em Portugal continental.