Botelho

6.º Aniversário do Centro de Arte Moderna

Exposição retrospetiva do pintor português Carlos Botelho (1899-1982), que reuniu mais de 200 obras a óleo, guache e grafite, provenientes de colecionadores privados e do acervo do Centro de Arte Moderna. A exposição deu destaque ao conjunto de fascículos da página de sátira e crítica social «Ecos da Semana», publicada ao longo de 22 anos no semanário «Sempre Fixe».
Retrospective exhibition on Portuguese painter Carlos Botelho (1899-1982) featuring a selection of 200 works in oil, gouache and graphite, from private collections and the Modern Art Centre's archives. The exhibition highlighted a series of instalments in the humour and social critique section called Sempre Fixe (Always Cool), which were subsequently exhibited and featured in a new publication by the Calouste Gulbenkian Foundation.

A exposição retrospetiva de Carlos Botelho (1899-1982) foi uma iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) e inaugurou a 20 de julho de 1989, na Galeria de Exposições Temporárias da Sede da FCG (piso 0).

José Sommer Ribeiro, diretor do Serviço de Exposições e Museografia e do Centro de Arte Moderna, justificou a sua realização pela necessidade de mostrar à «actual geração a importância que teve Carlos Botelho não só como pintor mas também como desenhador» (Botelho, 1989).

Além de homenagear o artista no seu 90.º aniversário, a retrospetiva assinalou o sexto aniversário do Centro de Arte Moderna (CAM) e o 33.º aniversário da FCG. Para tal, reuniu mais de 200 trabalhos representativos dos vários períodos da vida e da obra de Botelho.

A exposição deu destaque à colaboração do artista na página de sátira e crítica social «Ecos da Semana», por ele criada em 1928 para o semanário humorístico Sempre Fixe, pelo qual também passaram Almada Negreiros (1893-1970), Stuart Carvalhais (1887-1961) e Bernardo Marques (1898-1962), entre outros. Durante os 22 anos em que publicou os «Ecos da Semana», de 1928 a 1950, Botelho retratou a sociedade portuguesa dos tempos da ditadura, através de figuras-tipo como o Senhor Parecemal, Piu ou a Dona Encrenca.

Foram expostas pinturas a óleo e guache e desenhos de grafite e carvão, provenientes quer do acervo do CAM, quer de coleções privadas e públicas, algumas das quais cedidas por colecionadores estrangeiros, de França, Suíça e Suécia.

O catálogo da exposição inclui um texto introdutório de José Sommer Ribeiro, textos de António Sena da Silva e de Manuel Botelho, assim como uma fotobiografia e uma bibliografia. Foi também publicada uma monografia com uma seleção de vários números dos «Ecos de Semana», com apresentação de José-Augusto França.

Em novembro de 1989, com o encerramento da exposição, foi doada e incorporada na Coleção Moderna do Museu Calouste Gulbenkian uma obra do artista intitulada Rua 53, Nova Iorque (Inv. 89P180).

Carolina Gouveia Matias, 2018


Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Coleção Gulbenkian

A inauguração da exposição colonial "à la minute"

Carlos Botelho (1899-1982)

A inauguração da exposição colonial "à la minute", 1931 / Inv. DP134

Alfama

Carlos Botelho (1899-1982)

Alfama, 1933 / Inv. 83P236

Auto-Retrato

Carlos Botelho (1899-1982)

Auto-Retrato, 1930 / Inv. 83P234

Bar - Paris

Carlos Botelho (1899-1982)

Bar - Paris, 1929 / Inv. DP128

Barcos

Carlos Botelho (1899-1982)

Barcos, 1948 / Inv. 83P375

Doca do peixe

Carlos Botelho (1899-1982)

Doca do peixe, 1933 / Inv. 83P235

Entrada da Barra

Carlos Botelho (1899-1982)

Entrada da Barra, 1964 / Inv. 85P377

Estufa - Fria

Carlos Botelho (1899-1982)

Estufa - Fria, Junho 1938 / Inv. DP135

Lisboa

Carlos Botelho (1899-1982)

Lisboa, 1962 / Inv. 62P256

No club

Carlos Botelho (1899-1982)

No club, Zurich 1930 / Inv. DP136

s/título

Carlos Botelho (1899-1982)

s/título, 1941 / Inv. DP130

s/título

Carlos Botelho (1899-1982)

s/título, 1941 / Inv. DP131

Sé de Lisboa

Carlos Botelho (1899-1982)

Sé de Lisboa, 1938 / Inv. 83P238

Tejo e a ponte

Carlos Botelho (1899-1982)

Tejo e a ponte, 1968 / Inv. 85P378


Publicações


Material Gráfico


Fotografias

José de Azeredo Perdigão e José Sommer Ribeiro (ao centro)
José de Azeredo Perdigão e Madalena de Azeredo Perdigão (ao centro)
José Sommer Ribeiro (à esq.) e José de Azeredo Perdigão (ao centro)
Madalena de Azeredo Perdigão (à esq.), José de Azeredo Perdigão (ao centro) e José Sommer Ribeiro (à esq.)
José Sommer Ribeiro (à esq.), presidente da República Mário Soares (ao centro) e Maria Barroso (à dir.)
Mário Soares e José Sommer Ribeiro

Imprensa


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Centro de Arte Moderna), Lisboa / CAM 00163

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém material para o catálogo. 1988 – 1991

Arquivos Gulbenkian (Centro de Arte Moderna), Lisboa / CAM 00162

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém convite, lista de obras, seguros das obras, textos sobre a exposição comemorativa no Centre Culturel Portugais (1979) e correspondência interna e externa. 1988 – 1991

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Exposições e Museografia), Lisboa / SEM 00418

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém correspondência externa e orçamentos. 1988 – 1990

Biblioteca de Arte Gulbenkian, Lisboa / Dossiê BA/FCG

Coleção de dossiês com recortes de imprensa de eventos realizados nas décadas de 80 e 90 do século XX, organizados de forma temática e cronológica. 1984 – 1997

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Comunicação), Lisboa / COM-S001/019-D02249

Coleção fotográfica, cor: inauguração (FCG, Lisboa) 1989

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Comunicação), Lisboa / Reg.3592 a Reg.3608

Coleção fotográfica, cor: aspetos (FCG, Lisboa) 1989


Exposições Relacionadas

Almada

Almada

1984 / Centro de Arte Moderna, Lisboa

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.