Tendencies in the Contemporary Portuguese Art

Semana Cultural Portuguesa na Dinamarca

Exposição coletiva de pintura e escultura portuguesa contemporânea, integrada na Semana Cultural Portuguesa na Dinamarca, cujo programa incluía não só outras exposições, mas também ciclos de cinema e concertos. Comissariada por José Sommer Ribeiro, a exibição integrou um conjunto de 27 pinturas e esculturas de sete artistas portugueses contemporâneos.
Group exhibition of contemporary Portuguese paintings and sculptures forming part of the Portuguese Cultural Week in Denmark which included art exhibitions, movies and concerts. Curated by José Sommer Ribeiro, the exhibition consisted of 27 paintings and sculptures by seven contemporary Portuguese artists.

Exposição coletiva de pintura e escultura portuguesa contemporânea, integrada na Semana Cultural Portuguesa na Dinamarca, organizada pelo Centro de Arte Moderna (CAM) da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), com a colaboração do Ministério da Educação, do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Secretaria de Estado da Cultura de Portugal.

O programa incluía várias exposições (bibliográficas, etnográficas, de azulejo, de arquitetura, de arte contemporânea), um ciclo de cinema, concertos de música de câmara, madrigais e música folclórica, a par da programação dedicada ao público infantil.

O Ministério da Educação de Portugal, que nomeou Maria Cristina Teixeira de Sousa para a organização da Semana Cultural, propôs à FCG a organização de uma pequena mostra de arte portuguesa contemporânea. Na proposta, a coordenadora-geral sublinha que «esta iniciativa de divulgação da imagem de Portugal na Dinamarca, num momento em que o ideal europeu de cooperação e entendimento deve ser uma realidade, se traduzirá num forte impacto cultural e fortalecimento das ligações entre os dois países» (Ofício do Ministério da Educação de Portugal, 5 jan. 1989, Arquivos Gulbenkian, CAM 00175).

A FCG acedeu prontamente ao pedido, fundamentando a sua cooperação pelas «melhores relações» que mantinha com a Dinamarca, nomeadamente com o Centro de Arte Moderna de Louisiana (atual, Louisiana-Museum of Modern Art), em Humlebæk (Dinamarca), que foi um dos modelos que inspiraram a construção do centro homónimo da FCG em Lisboa (Apontamento do Centro de Arte Moderna, 18 jan. 1989, Arquivos Gulbenkian, CAM 00175). Estas relações eram igualmente comprovadas pelas exposições de arte dinamarquesa anteriormente promovidas nas galerias da FCG (Design Dinamarquês, 1981; Onze Artistas Dinamarqueses, 1984).

Apresentada no Kunsthal Charlottenborg (Charlottenborg, Dinamarca), a exposição integrou um conjunto de 27 pinturas e esculturas de sete artistas portugueses contemporâneos: António Dacosta, João Cutileiro, Jorge Martins, José de Guimarães, José Pedro Croft, Júlio Pomar e Paula Rego, realizadas durante a década de 1980, algumas pertencentes ao acervo do CAM, atual Coleção Moderna do Museu Calouste Gulbenkian, e outras ainda de colecionadores privados.

Como foi referido por José Sommer Ribeiro, comissário da exposição e diretor do CAM, esta exposição não pretendia ser mais que uma amostragem de algumas das tendências da arte portuguesa dos anos de 1980, razão pela qual se optou por destacar o trabalho de artistas consagrados e com provas dadas ao longo de várias décadas, em detrimento de uma nova geração de artistas que entretanto emergia, pois, tratando-se de uma pequena mostra, impunha-se uma limitação das escolhas (Tendencies in the Contemporary Portuguese Art, 1989).

O critério de seleção recairia, assim, nos valores artísticos portugueses consolidados, muitos deles ex-bolseiros da FCG, cuja originalidade de percurso marcava o panorama artístico português. Nele sobressaía: o universo figurativo e antropomórfico de Paula Rego (1935); as referências literárias dos retratos de Júlio Pomar (1926-2018); a linguagem simbólica e muito pessoal de António Dacosta (1914-1990), que regressara à pintura depois de um interregno de cerca de trinta anos; as pesquisas em torno da luz e da cor na pintura abstrata de Jorge Martins (1940); o cromatismo exuberante das figuras articuladas nas pinturas e nas esculturas de José de Guimarães (1939); a sensualidade das figuras femininas e elementos vegetais dos mármores róseos de João Cutileiro (1937-2021); ou a simplicidade das esculturas em metal de José Pedro Croft (1957).

Esta exposição durou cerca de um mês, não havendo informação relativamente à afluência do público dinamarquês. Durante a sua preparação, o CAM cedeu também, temporariamente, um conjunto de álbuns, catálogos e publicação com a chancela da FCG, que, no âmbito da Semana Cultural, figurariam nas exposições bibliográficas organizadas nas bibliotecas municipais de Lyngby, Hillarod e do Centro de Arte Moderna de Louisiana.

Filipa Coimbra, 2018

Collective exhibition of contemporary Portuguese painting and sculpture included in the Portuguese Cultural Week in Denmark, organised by the Calouste Gulbenkian Foundation's (FCG) Modern Art Centre (CAM), with cooperation from Portugal's Ministry of Education, Ministry of Foreign Affairs and Secretary of State for Culture.
The programme included several exhibitions (bibliographic, ethnographic, tiles, architecture, contemporary art), films, chamber music, madrigal and folk music concerts, as well as activities for children.
Portugal's Ministry of Education, which appointed Maria Cristina Teixeira de Sousa to organise the Cultural Week, suggested that the FCG organise a small exhibition of contemporary Portuguese art. In the proposal, the general coordinator underlined these aims:
(...) this initiative to publicise Portugal's image in Denmark at a time when the European ideal of cooperation and understanding should be a reality, will have extensive cultural impact and strengthen the connections between the two countries (Memo from Portugal's Ministry of Education, 5 Jan. 1989, Gulbenkian Archives, CAM 00175).
The FCG promptly agreed to the request, justifying its cooperation with the better relations it had with Denmark, specifically with the Louisiana Modern Art Centre (now the Louisiana Museum of Modern Art) in Humlebæk (Denmark), which was one of the models that inspired the building of an equivalent centre at the FCG in Lisbon (Note by the Modern Art Centre, 18 Jan. 1989, Gulbenkian Archives, CAM 00175). These relations were also reflected in the Danish art exhibitions previously held at the FCG galleries (see Design Dinamarquês, 1981; Onze Artistas Dinamarqueses, 1984).
Shown at the Kunsthal Charlottenborg (Charlottenborg, Denmark), the exhibition comprised 27 paintings and sculptures by seven contemporary Portuguese artists António Dacosta, João Cutileiro, Jorge Martins, José de Guimarães, José Pedro Croft, Júlio Pomar, Paula Rego made during the 1980s, some of which belonged to the CAM collection, now the Calouste Gulbenkian Museum's Modern Collection, and others from private collectors.
As mentioned by José Sommer Ribeiro (1924-2006), exhibition curator and CAM director, this exhibition did not aim to be anything other than a sample of some of the trends in 1980s Portuguese art, and the focus was placed on work by renowned artists, with a track record proven over several decades, rather than a new generation of artists that was emerging, since this was a small sample of current Portuguese art, something that restricted the choices (Tendencies in the Contemporary Portuguese Art, 1989).
The criteria for selecting the works were mostly related to established Portuguese artistic values. Many of the artists were former FCG grantholders, and the originality of their careers had an impact on the Portuguese art scene: the figurative, anthropomorphic world of Paula Rego (Lisbon, Portugal, 1935); the literary references of portraits by Júlio Pomar (Lisbon, Portugal, 1926); the symbolic, highly personal expression of António Dacosta (Angra do Heroísmo, Portugal, 1914 - Paris, France, 1990), who would return to painting after a pause of almost thirty years; the experiments with light and colour in the abstract painting of Jorge Martins (Lisbon, Portugal, 1940); the exuberant colours of figures included in the paintings and sculptures of José de Guimarães (Guimarães, Portugal, 1939); the sensuality of female figures and plant elements in the pink marbles of João Cutileiro (Lisbon, Portugal, 1937); or the simplicity of metal sculptures by José Pedro Croft (Porto, Portugal, 1957).
The exhibition ran for roughly a month, and there is no information on the number of visitors it received in Denmark.
While the exhibition was being prepared, the CAM also temporarily loaned a set of albums, catalogues and publications produced by the FCG to feature in bibliographic exhibitions organised as part of the Cultural Week at the municipal libraries of Lyngby, Hillerød and the Louisiana Modern Art Centre.

Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Coleção Gulbenkian

Fonte de Sintra XVI

António Dacosta (1914-1990)

Fonte de Sintra XVI, 1985 / Inv. 86P127

Não há sim sem não - O Eremita

António Dacosta (1914-1990)

Não há sim sem não - O Eremita, 1985 / Inv. 86P128

S/Título

Jorge Martins (1940-)

S/Título, 1984 / Inv. 84P519

S/Título

Jorge Martins (1940-)

S/Título, 1985 / Inv. 86P520

Lusitânia no Bairro Latino (Retratos de Mário de Sá Carneiro, Santa-Rita Pintor e Amadeo de Souza Cardoso)

Júlio Pomar (1926-2018)

Lusitânia no Bairro Latino (Retratos de Mário de Sá Carneiro, Santa-Rita Pintor e Amadeo de Souza Cardoso), 1985 / Inv. 88P584

The Vivian Girls as Windmills

Paula Rego (1935-2022)

The Vivian Girls as Windmills, 1984 / Inv. 86P589


Eventos Paralelos

Programa cultural

Semana Cultural Portuguesa na Dinamarca

7 abr 1989 – 26 abr 1989
Copenhaga, Dinamarca

Publicações


Fotografias


Documentação


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Centro de Arte Moderna), Lisboa / CAM 00175

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém programas, elementos para a montagem, material fotográfico, cedência de obras, correspondência recebida e expedida, correspondência interna, lista de obras, seguros, plantas e elementos para o catálogo. 1989 – 1989

Arquivos Gulbenkian (Centro de Arte Moderna), Lisboa / CAM 00175

Coleção fotográfica, cor: aspetos (Kunsthal Charlottenborg, Dinamarca) 1989


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.