Manuel Botelho. Pintura e Desenho, 84 – 86

Exposição que contou com 112 obras de pintura e de desenho do artista português Manuel Botelho (1950), realizadas durante o período em que foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian em Londres, entre 1983 e 1986. No âmbito desta exposição foram adquiridos dois trabalhos do artista, incorporados na atual Coleção Moderna do Museu Calouste Gulbenkian.
Exhibition of 112 paintings and drawings by Portuguese artist Manuel Botelho (1950) produced during the artist's time in London as a Calouste Gulbenkian Foundation grantholder between 1983 and 1986. The exhibition saw the acquisition of two works by the artist by the Modern Art Collection of the Calouste Gulbenkian Museum.

Esta exposição foi fruto da iniciativa do pintor Manuel Botelho (1950), propondo-se realizar uma retrospetiva dos seus anos de atividade enquanto bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) em Londres. A proposta foi dirigida por carta ao diretor do Centro de Arte Moderna, José Sommer Ribeiro, que viria a dar deferimento ao pedido (Carta de Manuel Botelho para José Sommer Ribeiro, 7 jan. 1985, Arquivos Gulbenkian, SEM 00346).

No piso 01 da Galeria de Exposições Temporárias da Sede da FCG foram apresentadas 112 obras: desenhos (carvão sobre papel, sépia e aguarela) e pinturas (óleo e acrílico) realizados entre os anos de 1984 e 1986, no período em que estudou na Byam Shaw School of Art e na Slade School of Fine Art, em Londres.

José Sommer Ribeiro, na introdução do catálogo, focaria algumas das características e temáticas do trabalho do artista durante este período, algumas das quais ainda recorrentes na sua produção mais recente. Entre a originalidade da sua iconografia pessoal, destacava «a obsessão da nacionalidade», que entendia ser, talvez, «o destino da maioria dos ex-patriados» (Manuel Botelho. Pintura e Desenho 84-86, 1986).

O catálogo da exposição inclui um aprofundado ensaio sobre este período da obra de Manuel Botelho, da autoria do pintor Timothy Hyman, no qual são abordadas as principais preocupações do artista, bem como as principais influências e afinidades artísticas, destacando, entre elas, Picasso, Sá Nogueira, Goya, Wynn Jones, Otto Dix, Paula Rego, Ken Kiff, entre outros (Manuel Botelho. Pintura e Desenho 84-86, 1986).

Neste seu universo pessoal (e coletivo), atento às circunstâncias sociais adversas, em muitas ocasiões integradas em regimes opressores, habitam «figuras alegóricas e grotescas» desenhadas num grafismo livre e «fluente», próprio do desenho, e que será também explorado nas suas pinturas um pouco posteriores, nas quais cruzará outras pesquisas dedicadas às relações formais e pictóricas (Ibid.).

Em carta remetida ao diretor do CAM, Manuel Botelho comentava o bom acolhimento que a exposição tivera junto da crítica e a importância que isso teve para o desenvolvimento e consolidação da sua carreira artística: «Continuo a receber recortes de jornais a falar da minha exposição. Tenho sido bem tratado pela crítica, o que para mim é uma surpresa.» (Carta de Manuel Botelho para José Sommer Ribeiro, 21 out. 1986, Arquivos Gulbenkian, SEM 00346)

No âmbito desta exposição, a FCG adquiriu um desenho, A Instituição (1985; Inv. DP1534), e um óleo de 1986, intitulado Botas da Tropa, Vinho Pesado – Trabalho Antigo, que acabou por ser trocado, em 2011, por uma obra de igual período, designada Areia e Sal – Igrejas Silenciosas (1987; Inv. 01P594).

Filipa Coimbra, 2017


Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Coleção Gulbenkian

A Instituição

Manuel Botelho (1950- )

A Instituição, 1985 / Inv. DP1534

Areia e Sal - Igrejas Silenciosas

Manuel Botelho (1950- )

Areia e Sal - Igrejas Silenciosas, 1987 / Inv. 01P594

A Instituição

Manuel Botelho (1950- )

A Instituição, 1985 / Inv. DP1534

Areia e Sal - Igrejas Silenciosas

Manuel Botelho (1950- )

Areia e Sal - Igrejas Silenciosas, 1987 / Inv. 01P594


Publicações


Material Gráfico


Fotografias

Pedro Tamen (terceiro à dir.)

Documentação


Imprensa


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Exposições e Museografia), Lisboa / SEM 00346

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém convite, orçamentos, lista de obras, correspondência recebida e expedida e elementos para o catálogo. 1986 – 1987

Biblioteca de Arte Gulbenkian, Lisboa / Dossiê BA/FCG

Coleção de dossiês com recortes de imprensa de eventos realizados nas décadas de 80 e 90 do século XX, organizados de forma temática e cronológica. 1984 – 1997

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Exposições e Museografia), Lisboa / SEM-S007-P0187-D00555

2 provas, cor: aspetos (FCG, Lisboa) 1986

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Exposições e Museografia), Lisboa / SEM-S007-P0187-D00556

8 provas, cor: aspetos (FCG, Lisboa) 1986

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Exposições e Museografia), Lisboa / SEM-S007-P0187-D00557

22 provas, p.b.: aspetos (FCG, Lisboa) 1986

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Exposições e Museografia), Lisboa / SEM-S007-P0187-D00558

26 provas, p.b.: inauguração (FCG, Lisboa) 1986


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.