Zeitgenössische Portugiesische Kunst / Arte Portuguesa Contemporânea

Semana Cultural Portuguesa em Munique

Exposição de arte portuguesa contemporânea, integrada na Semana Cultural de Portugal em Munique, que incluiu uma secção dedicada às artes plásticas, à pintura, à escultura e ao desenho, e outra dedicada às artes gráficas e à gravura. Apresentada no Stadtmuseum, a mostra contou com a participação de três ou quatro obras de 19 artistas selecionados.
Exhibition on contemporary Portuguese art divided into a section dedicated to fine art, painting, sculpture and drawing, and another on graphic art and printmaking. Presented at the Stadtmuseum during the Portuguese Cultural Week in Munich, the show included three or four artworks by each of the 19 participating artists.

Exposição de arte portuguesa contemporânea, integrada na Semana Cultural de Portugal em Munique (1980), promovida no âmbito do intercâmbio cultural luso-alemão e que integrou duas secções: uma dedicada às artes plásticas (pintura, escultura, desenho) e outra dedicada às artes gráficas (gravura).

A mostra, apresentada no Stadtmuseum de Munique, foi organizada em parceria pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal, o Governo da República Federal da Alemanha, a Secretaria de Estado da Cultura (SEC) e a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), com o apoio de outras instituições portuguesas e alemãs.

Em 1978, a SEC solicitaria a «imprescindível colaboração» dos serviços competentes da FCG para a organização conjunta de uma representação da arte portuguesa na Alemanha (Proposta de organização conjunta de exposição internacional, 11 jul. 1978, Arquivos Gulbenkian, SEM 00137). O Conselho de Administração da FCG deu deferimento ao pedido e, em junho do ano seguinte, José Sommer Ribeiro, diretor do Serviço de Exposições e Museografia da FCG, seria designado, por despacho conjunto do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) e da SEC, comissário-geral da exposição, contando com a colaboração de representantes da Secção Portuguesa de Críticos de Arte (AICA) e da Sociedade Nacional de Belas-Artes, entre outras (Despacho da SEC e do MNE, 25 jun. 1979, Arquivos Gulbenkian, SEM 00137). Os critérios de seleção incidiram em artistas que, em certa medida, se relacionavam vivencialmente ou artisticamente com a Alemanha.

A mostra contou com a participação de 19 artistas selecionados por esta comissão organizadora, sendo cada representação individual composta, por norma, por três ou quatro obras. Como extremas geracionais, os trabalhos mais recuados integravam os desenhos de Bernardo Marques (1899-1962), as pinturas de Mário Eloy (1900-1951) e de Julio (Júlio dos Reis Pereira, 1902-1983), artistas da segunda geração do modernismo português, e a representação mais jovem, a de Sérgio Pinhão (1949), com serigrafias em que o artista explora os efeitos óticos na pintura (Arte Portuguesa Contemporânea, 1980, pp. 3-6).

O catálogo da exposição integrou dois textos que contextualizavam as escolhas. O primeiro, assinado pelo crítico de arte Rui Mário Gonçalves, apresenta uma retrospetiva centrada no grupo de artistas da segunda geração de modernistas, que se interessou pelos valores artísticos alemães (Gonçalves, «Há Cinquenta Anos», 1980, Arquivos Gulbenkian, SEM 00137). O segundo, do pintor Fernando de Azevedo, reúne uma reflexão sobre o panorama da gravura portuguesa contemporânea e sobre o trabalho «árduo», mas «profícuo», da Gravura, Sociedade Cooperativa de Gravadores Portugueses para o desenvolvimento técnico e disciplinar das artes gráficas em Portugal (Azevedo, «Aspetos da Gravura Portuguesa Actual», 1980, Arquivos Gulbenkian, SEM 00137).

Dois meses após o término desta representação de arte portuguesa em Munique, a FCG adquiriria a obra Espera (Inv. 80P86) do pintor Julio.

No âmbito desta Semana Cultural foram apresentados diversos eventos de divulgação da arte e cultura produzida em Portugal naquele período, entre os quais se destacou o Teatro de Sombras, da autoria dos artistas Lourdes Castro (1930) e Manuel Zimbro (1944-2003), espetáculo também subsidiado pela FCG, e a conferência proferida por Ernesto de Sousa intitulada «A cena artística portuguesa alternativa».

Filipa Coimbra, 2017

Exhibition of contemporary Portuguese art, part of the Portugal Cultural Week in Munich 1980, organised as part of the Luso-German Cultural Exchange. The exhibition comprised two sections: one on painting, sculpture, drawing and the other on printmaking.
The Exhibition held at the Stadtmuseum in Munich was organised in a partnership between the Portuguese Ministry of Foreign Affairs and the Government of the Federal Republic of Germany, the Secretary of State for Culture (SEC) and the Calouste Gulbenkian Foundation (FCG), with support from other Portuguese and German institutions.
In 1978, the SEC asked for the indispensable cooperation of the relevant services at the FCG to jointly organise a representation of Portuguese art in Germany (Proposal for joint organisation of international exhibition, 11 Jul. 1978, Gulbenkian Archives, SEM 00137). The FCG Board of Directors granted the request and in June of the following year, José Sommer Ribeiro (1924-2006), the head of the FCG Exhibitions and Museography Department, was appointed exhibition curator by a joint order from the Ministry of Foreign Affairs (MNE) and the SEC, with cooperation from representatives of the Portuguese Section of the International Association of Art Critics (AICA) and the Sociedade Nacional de Belas-Artes, among others (Order of the SEC and the MNE, 25 Jun. 1979, Gulbenkian Archives, SEM 00137). The selection criteria were limited to artists who to some extent had life or artistic experience with Germany.
The exhibition involved participation by 19 artists selected by the organising committee, and each individual representation was, as per the rules, formed of three or four works. The generations covered ranged from drawings by Bernardo Marques (1899-1962), paintings by Mário Eloy (1900-1951) and Júlio (1902-1983), artists of the second generation of Portuguese modernism, to the youngest artist, Sérgio Pinhão (1949), with screen printing in which he explores optical effects in painting (Arte Portuguesa Contemporânea, 1980, pp. 3-6).
The exhibition catalogue included two texts contextualising the choices. The first, authored by art critic Rui Mário Gonçalves, presents a retrospective focusing on the group of artists in the second generation of modernists who were interested in German artistic values (Gonçalves, Há Cinquenta Anos, 1980, Gulbenkian Archives, SEM 00137). The second, by painter Fernando de Azevedo, comprises a reflection on the landscape of contemporary Portuguese printmaking and on the arduous but fruitful work of Gravura Sociedade Cooperativa de Gravadores Portugueses in the technical and disciplinary development of graphic arts in Portugal (Azevedo, Aspetos da Gravura Portuguesa Actual, 1980, Gulbenkian Archives, SEM 00137).
Two months after this representation of Portuguese art in Munich closed, the FCG acquired the piece Espera (Inv. no.: 80P86) by painter Júlio (1902-1983).
As part of the Cultural Week, several events were put on to publicise art and culture produced in Portugal at that time. These included the Teatro de Sombras by artists Lourdes Castro (1930) e Manuel Zimbro (1944-2003), a performance that also received funding from the FCG, and the conference given by Ernesto de Sousa (1921-1988) called A cena artística portuguesa alternativa [(The alternative Portuguese art scene)].

Ficha Técnica


Artistas / Participantes


Coleção Gulbenkian

Homenagem a Malevitch

António Costa Pinheiro (1932- 2015)

Homenagem a Malevitch, 1967/69 / Inv. 83P465

sem título

Armando Alves (1935-)

sem título, sem data atribuída / Inv. GP679

Lisbon Revisited

Bartolomeu Cid dos Santos (1931- 2008)

Lisbon Revisited, Inv. GP2180

Estudos

Bernardo Marques (1898-1962)

Estudos, Inv. 06DP2534

Canevas

Carlos Alberto Ribeiro Gomes (Cabé) (1939-)

Canevas, não datado / Inv. GP936

Palmier Blanc

Carlos Alberto Ribeiro Gomes (Cabé) (1939-)

Palmier Blanc, não datado / Inv. GP933

Reserve

Carlos Alberto Ribeiro Gomes (Cabé) (1939-)

Reserve, não datado / Inv. GP935

Epopée 25 de Abril

Gil Teixeira Lopes (1936-2022)

Epopée 25 de Abril, 1974 / Inv. GP923

Separação

Helena Almeida (1934-2018)

Separação, 1976 / Inv. FP13 1-4

Ficção

João Navarro Hogan (1914-1988)

Ficção, Inv. GP325

Naufrágio

João Navarro Hogan (1914-1988)

Naufrágio, Inv. GP320

O Jardim das delícias

João Navarro Hogan (1914-1988)

O Jardim das delícias, Inv. GP356

Gioconda Negra

José de Guimarães (1939-)

Gioconda Negra, 1975 / Inv. GP1286

Mulher ao espelho

José de Guimarães (1939-)

Mulher ao espelho, 1976 / Inv. GP1284

Espera

Júlio dos Reis Pereira (1902-1983)

Espera, 1930 / Inv. 80P86

Nocturno

Júlio dos Reis Pereira (1902-1983)

Nocturno, 1929 / Inv. 83P371

A Ordem Oculta I

Maria Gabriel (1937-)

A Ordem Oculta I, 1976 / Inv. 76P1022

Série Luz Negra III

Sérgio Pinhão (1949)

Série Luz Negra III, 1979 / Inv. GP962

Espera

Júlio dos Reis Pereira (1902-1983)

Espera, 1930 / Inv. 80P86


Eventos Paralelos

Ciclo de cinema

Cinema Documental

27 jan 1980 – 31 jan 1980
Münchner Stadtmuseum
Munique, Alemanha
Programa cultural

Semana Cultural Portuguesa em Munique

24 jan 1980 – 31 jan 1980
Münchner Stadtmuseum
Munique, Alemanha

Publicações


Documentação


Fontes Arquivísticas

Arquivos Gulbenkian (Serviço de Exposições e Museografia), Lisboa / SEM 00137

Pasta com documentação referente à produção da exposição. Contém correspondência recebida e expedida, orçamentos, programa da semana cultural, cartografia e elementos para o catálogo. 1975 – 1980


Exposições Relacionadas

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.