Fernando Libório

1960 – 2010

Diretor-adjunto do Serviço de Exposições e Museografia da Fundação Calouste Gulbenkian (1959 – 1992); Chefe de Divisão do Gabinete de Design do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian

12 Exposições

Fernando Libório foi designer e um dos sócios fundadores da Associação Portuguesa de Designers (1976), ao lado de nomes como Sebastião Rodrigues, José Brandão e Salette Tavares, tendo também feito parte da sua Assembleia Geral.
Licenciou-se no curso de Artes Aplicadas e Decorativas, tendo participado em alguns cursos de Arquitetura na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa (ESBAL).
Em 1973, fez parte da 2.ª Exposição de Design Português, que, à semelhança da primeira, se baseou num esforço coletivo de promoção do design nacional, marcado pela ambição e diversidade das propostas.
Esteve envolvido em inúmeros projetos e atividades, quer em Portugal quer no estrangeiro. Em 1987, participou no primeiro projeto de preparação de exposições para a Casa de Serralves (após esta ter sido adquirida pelo Estado português, com a intenção de ali instalar um museu de arte contemporânea), tendo estado envolvido na montagem e na arquitetura das exposições que se realizaram na sequência da sua abertura ao público. Terá também trabalhado na supervisão da construção do Museu Calouste Gulbenkian, estando mais diretamente associado à arquitetura de interiores, à decoração, mobiliário e equipamento.
Na Fundação Calouste Gulbenkian, foi chefe de divisão do Gabinete de Design (no qual trabalharam Paulo Emiliano e João Pedro Maia de Loureiro), foi responsável pelo Serviço de Planeamento, desde 1969, e foi assistente do diretor do Serviço de Exposições e Museografia, desde 1959. Esta última função deu-lhe a oportunidade de trabalhar em inúmeras exposições realizadas em instituições nacionais e internacionais diretamente relacionadas com a Fundação.
Fora do território nacional, trabalhou em vários projetos, de entre os quais se destacam o Centro de Arte Moderna de Bagdad e o Centre Culturel Portugais, em Paris.


Entidades Relacionadas


Publicações


Material Gráfico


Documentação


Exposições

Almada

Almada

1984 / Centro de Arte Moderna, Lisboa

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.