Projeto EMA

Estímulo à Melhoria das Aprendizagens

As instituições educativas previamente selecionadas, com a colaboração das Direções de Serviço Regionais da DGEstE, já contactadas através decarta e que estejam interessadas em participar no Projeto EMA – Estímulo à Melhoria das Aprendizagens, nos termos aí referidos, deverão preencher o formulário de candidatura, até ao dia 4 de março de 2016.

O Projeto Educativo e o Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas/Escolas não agrupadas, de remessa obrigatória, deverão ser anexados à candidatura, através de submissão eletrónica.

Apenas são admitidas, para apreciação, as candidaturas apresentadas no formulário próprio, abaixo disponível, devidamente preenchido e que reúnam os requisitos exigidos nas Normas Processuais.

Só são aceites candidaturas online.

 

A Entidade Beneficiária deverá:

Em primeiro lugar, preencher o Formulário que a seguir se disponibiliza e registar e guardar o número de processo que lhe foi atribuído e comunicado através do e-mail indicado no formulário.
Para completar a sua candidatura deverá, de seguida, aceder a my-file.gulbenkian.pt e proceder à anexação dos documentos obrigatórios ou necessários.
No caso de haver dúvidas, fazer um pedido de informação, através do My-file.

Os documentos a anexar à candidatura deverão ter o formato PDF ou JPG (o tamanho máximo recomendável é 2MB).
De forma a prevenir dificuldades no envio dos processos, solicita-se que se evite a sua apresentação nos últimos dias do prazo.

 

SOBRE O PROJETO

O Projeto E.M.A. tem como objetivo incentivar o aparecimento, o desenvolvimento e a divulgação de projetos inovadores, de qualidade, promovidos por Agrupamentos de Escolas/ Escolas públicas não agrupadas, que fomentem o sucesso dos alunos através da sua participação em atividades devidamente estruturadas e realizadas em parceria com entidades externas à comunidade escolar.

Com esta iniciativa, a Fundação visa estimular a apresentação de propostas de intervenção que, para além de refletirem a ligação à comunidade e a entidades e instituições públicas e/ou privadas, bem como a outras escolas, facilitem as aprendizagens nas áreas disciplinares, fomentem a criatividade e o espírito de iniciativa dos alunos e desenvolvam competências de formação escolar, social, profissional e pessoal, conducentes à promoção da qualidade educativa. Neste sentido, para a seleção das propostas, será condição altamente prioritária o envolvimento de parceiros cofinanciadores dos projetos.

Os projetos a concretizar podem e devem funcionar como alavanca motivacional para toda a comunidade escolar através do seu envolvimento, do manifesto interesse que venham a demonstrar pela adequação à especificidade de cada Agrupamento e pelos impactos positivos que venham a provocar, dentro e fora das escolas.