LEAP – Policy Development Initiative

Produção e Consumo Sustentáveis

Resultados

Candidatos Selecionados

1. Cláudia Correia, do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, com o tema “Searching for Portuguese Sustainable Management of Anadromous’ Fisheries: Role of Stakeholders’ Groups”;

2. Inês Trigo, da Direção-Geral de Política do Mar, com o tema “How to promote sustainable seafood consumption in Portugal? A glimpse with campaigns as a starting point”;

3. Ana Matias, da Sciaena – Associação de Ciências Marinhas e Cooperação, com o tema “Shaping Portuguese diet towards more sustainable, healthy and eco-friendly seafood eating habits”;

4. Cristina Amaro da Costa, do Instituto Politécnico de Viseu – Escola Superior e Agrária, com o tema “What is the best policy to reduce the ‘un’sustainable use of pesticides in Portugal”;

5. Cecília Delgado, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com o tema “Policy instruments to increase peri-urban land availability for organic food production in Portugal, based on a multi-stakeholder approach”;

6. Lia Cavaleiro, da Secretaria-Geral do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, com o tema “Equality in the access of the Portuguese population to sustainably-produced food: studies for a behaviourally informed policy”;

7.  Denis Hickel, consultor da Fundação Gonçalo da Silveira, com o tema “Translating National Policies to Place: Co-creative participation to foster sustainable food system in Torres Novas”;

8. Sérgio Pedro, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra,  com o tema “Analysis of the impact of the ecosystem services provided by the agricultural sector and the viability of an ecosystem services valorisation and incentives policy”;

9. Ana Marta Paz, do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), com o tema “Soil and biodiversity conservation in irrigated farming”;

10. Carina Arranja, da FENAREG – Federação Nacional de Regantes de Portugal, com o tema “How to ensure water supply to have irrigation in the future? A path for sustainability”;

11. Ricardo Próspero, do GEOTA – Grupo de Estudos em Ordenamento do Território e Ambiente, com o tema “Expansion of irrigated farming versus water scarcity in Portugal”;

12. Pedro Bragança, da AMT – Autoridade da Mobilidade e Transportes, com o tema “Economics of the transition from fossil fuels vehicles to electric vehicles”;

13. Raquel Gaivão Silva, da BlueBio Alliance, e com o tema “Substantiating evidences to inform decision making on regulation of Genetic Resources on Mainland maritime territory”;

14. Ekaterina Solomina, consultora da Dolphinaria Free Europe, com o tema “Food Waste Reduction: Optimising Third Sector Driven Interventions”.


 

Candidatura para profissionais da Administração Pública, academia ou organizações da sociedade civil para participação no LEAP – Policy Development Initiative.

As candidaturas devem ser submetidas em inglês.

Elegibilidade

  1. Ter um bom domínio da língua inglesa;
  2. Ter pelo menos o grau de licenciado/a pré-Bolonha ou de mestre pós-Bolonha;
  3. Desempenha atualmente funções na Administração Pública, na academia ou centro de investigação, ou em organizações da sociedade civil (incluindo think-tanks) em Portugal, independentemente da nacionalidade e vínculo laboral;
  4. Ter entre 5 e 20 anos de experiência profissional;
  5. Ter capacidade comprovada para fazer investigação, isto é, conhecimento aprofundado de um tema e as competências para fazer investigação sobre o mesmo. A experiência de investigação inclui, mas não é limitada a, investigação feita no âmbito da obtenção de um grau académico;
  6. Ter um interesse claro em políticas públicas, tendo previamente realizado trabalho relacionado com políticas públicas;
  7. Ter uma muito boa compreensão e experiência prévia na sua organização a trabalhar em tema(s) relacionado(s) com Produção e Consumo Sustentáveis;
  8. Ser colaborativo/a e ter capacidade para ouvir os outros, trabalhar em prol do consenso, e ser persistente face às adversidades;
  9. Ser altamente motivado/a para contribuir para mudanças nas políticas públicas;
  10. Não estar atualmente a participar noutro programa de formação nacional ou internacional (por ex., bolsa de doutoramento, fellowship).

Período de candidatura

De 17 de junho a 15 de julho de 2019 (17:00, hora de Lisboa).

Como concorrer

  • Verifique todos os critérios de elegibilidade, e leia atentamente o Regulamento, a Call for Applications e as FAQ.
  • Só são aceites candidaturas online.
  • Faça o seu registo no botão de Login (só depois do registo efetuado, terá acesso ao formulário).
  • Preencha o formulário. Pode gravar para guardar, antes de submeter.
  • A candidatura só será aceite depois de preenchido o formulário e de fazer o upload da documentação exigida no Regulamento.
  • Por fim clicar no botão “submeter candidatura”. Receberá um email de confirmação.

De forma a prevenir dificuldades na submissão das candidaturas, evite submeter a sua candidatura nos últimos dias do prazo.

Avaliação da candidatura

A avaliação das candidaturas será efetuada por uma Comissão de Seleção, a definir pela Fundação Calouste Gulbenkian, e tendo em conta os critérios de seleção indicados no Regulamento.

Todos os candidatos serão informados do resultado da candidatura até 31 de julho.

 

NOTA

  1. É concedida uma extensão por 24h para a submissão apenas da declaração da entidade empregadora (i.e., até terça-feira às 17:00 para o email indicado no regulamento). As candidaturas devem ser submetidas por completo até segunda-feira às 17:00, e no campo para submissão da declaração da entidade empregadora deverá ser feito o upload de uma carta do/a candidato/a em como se compromete a entregar a declaração da entidade empregadora até terça-feira às 17:00. Se esta declaração não for submetida dentro deste novo prazo, a candidatura não será considerada válida.
  2. Não é preciso submeter cartas de referência. É apenas necessário que sejam indicados nome e contactos de até 3 pessoas, que poderão ser contactadas se for preciso.

Para qualquer questão, contacte leap@gulbenkian.pt .