Educação Especial

Crianças e jovens com necessidades educativas especiais

Resultados

Publicado: 06.07.2016

 

  • Associação Grão Vasco. VISEU
    Projeto: Formação Para Pais, Se Houvera Quem Me Ensinara
  • Município de Monção. MONÇÃO
    Projeto: Linguagem Oral – Avaliar e Intervir Precocemente
  • Cercica. CASCAIS
    Projeto: Minerva: Educar e Formar para a Vida Independente
  • Agrupamento de Escolas de Benavente. BENAVENTE
    Projeto: Aprender na Escola Inclusiva
  • Associação Histórias para Pensar. OEIRAS
    Projeto: Mãos que Cantam
  • Inspeção-Geral da Educação e Ciência. LISBOA
    Projeto: Melhorar a Capacitação das Lideranças e Sensibilizar os Encarregados de Educação Para a Educação Especial
  • Instituto Politécnico de Lisboa. LISBOA
    Projeto: Facilitar o Percurso em Aquisição da Linguagem
  • Agrupamento de Escolas de Freixo. FREIXO
    Projeto: Híper@Gir para Mudar
  • APPACDM. PORTALEGRE
    Projeto: Ser Mais Precoce. Ser Mais Inclusão
  • FAPAG – Federação das Associações de Pais do Concelho de Gondomar. GONDOMAR
    Projeto: Perceber a Diferença para Incluir
  • Município de Matosinhos. MATOSINHOS
    Projeto: Matosinhos Inclusivo
  • UNAVE – Associação para Formação Profissional e Investigação da Universidade de Aveiro. AVEIRO
    Projeto: Ambiente de Aprendizagem de Matemática para Autistas
  • Escola Profissional de Fermil. CELORICO DE BASTO
    Projeto: Clicar para Comunicar
  • Universidade do Porto. PORTO
    Projeto: MOOC Inclusão, Acessibilidade e Produção de Materiais Digitais para Estudantes com Necessidades Especiais a Frequentar o Ensino Superior
  • Santa Casa de Misericórdia de Mértola. MÉRTOLA
    Projeto: Referenciação Precoce: Porque o Futuro Começa Hoje
  • Agrupamento Escolas de Caneças. CANEÇAS
    Projeto: Aplicação do Método Tomatis na Escola Pública
  • Agrupamento de Escolas das Olaias. LISBOA
    Projeto: Música na Ponta dos Dedos

 

Estão abertas de 1 de Fevereiro a 4 de Março 2016 as candidaturas de apoio a atividades e ações destinadas a promover a educação, no âmbito da intervenção precoce, reabilitação e integração escolar e social de crianças e jovens com necessidades educativas especiais, contemplando, especialmente, as seguintes iniciativas:

  1. Ações de formação para professores, educadores e outros profissionais ligados à educação;
  2. Ações de formação para pais e encarregados de educação de crianças e jovens com necessidades educativas especiais, promovidas por Associações de Pais, ou outras instituições, preferencialmente ligadas a instituições de ensino.
  3. Aquisição de equipamentos para melhoria da qualidade do atendimento e da aprendizagem do público-alvo.

 

As candidaturas devem ser apresentadas por instituições públicas ou privadas, individualmente ou em associação, considerando-se Entidade Beneficiária do financiamento, a instituição que apresenta a candidatura e que fica responsável pela execução do projeto.

Apenas são admitidas a concurso, as candidaturas apresentadas em formulário próprio, devidamente preenchido, que reúnam os requisitos exigidos no Regulamento do concurso.

Só são aceites candidaturas online.

 

A Entidade Beneficiária deverá

  • preencher o formulário abaixo disponível on line, correspondente ao concurso aberto,
  • registar e guardar o número de processo que lhe foi atribuído.
  • Para completar a sua candidatura deverá, de seguida, aceder a my-file e
  • proceder à anexação dos documentos obrigatórios ou necessários e, se tiver dúvidas, fazer um pedido de informação.
  • Os documentos a anexar ao formulário da  candidatura deverão ter o formato PDF ou JPG (o tamanho máximo recomendável é de 2MB).
    De forma a prevenir dificuldades no envio dos processos, solicita-se que se evite a sua apresentação nos últimos dias do prazo.

As candidaturas ao presente concurso devem ser enviadas para a Fundação Calouste Gulbenkian, até ao dia 4 de março de 2016.