Edições

A nova política editorial da Fundação privilegia o suporte digital como veículo primordial da publicação de novos títulos e das reedições do catálogo existente. A par com a publicação da Revista Colóquio Letras e do seu Plano de Edições próprias, promove o apoio a edições de entidades externas. 

 
Colóquio/Letras 

A revista literária Colóquio/Letras nasceu em 1971, a par da Colóquio/Artes, resultantes da cisão da Colóquio, Revista de Artes e Letras. 
Dirigida, então, por Hernâni Cidade e Jacinto do Prado Coelho, secretariada por Luís Amaro, a revista Colóquio/Letras estreou-se com periodicidade bimestral, passando a trimestral em 1992. Em 1984, David Mourão-Ferreira assume a sua direção que, entre 1996 e 2008, é assegurada por Joana Varela. Em 2009, sob a direção de Nuno Júdice, a revista retoma um ritmo regular com uma periodicidade quadrimestral.
De carácter vincadamente ensaístico e admitindo uma grande pluralidade de pontos de vista, incluindo quer artigos de investigação quer leituras críticas da atualidade editorial, a Colóquio/Letras publica inéditos de poesia e ficção de autores contemporâneos, consagrados e jovens. Dedica-se quase em exclusivo às literaturas de língua portuguesa, o que abrange não só a nossa mas também a brasileira, as africanas de expressão portuguesa e a galega (tendo esta sido matéria de dois números publicados em 1996). Conta com um vastíssimo número de colaboradores, tanto portugueses como estrangeiros estudiosos das referidas áreas. 

Mais informação em: coloquio.gulbenkian.pt