Dia Internacional dos Museus 2021

O futuro dos Museus: recuperar e reimaginar

Em 2021, o Dia Internacional dos Museus convida os museus, os seus profissionais e as comunidades a criar, a reimaginar e a partilhar novas práticas de criação de valor, novos modelos de relacionamento com os públicos, soluções inovadoras para os desafios sociais, económicos e ambientais que estão por vir, novas formas de continuarmos juntos numa sociedade plural e diversa.

No contexto da celebração deste dia tão significativo para os museus, o Museu Calouste Gulbenkian e o Centro de Arte Moderna apresentam uma programação que se estende de 15 a 18 de maio e que conjuga o universo digital com eventos presenciais, dirigindo-se a públicos muito diferenciados.

Dentro das propostas presenciais, destacam-se as conversas com os conservadores e a reabertura da Sala René Lalique no Museu Calouste Gulbenkian – que este ano abre excecionalmente a uma terça-feira, com entrada gratuita –, a estreia do filme O Bosque e o lançamento do Catálogo Digital de Exposições da Fundação Calouste Gulbenkian.

No âmbito do digital, haverá o lançamento de um vídeo e de um áudio, uma farmacopeia artística preparada pelas curadoras do Centro de Arte Moderna e ainda a apresentação, através de uma página online e de um podcast, da terceira edição do projeto O Poder da Palavra, que reúne múltiplas vozes e línguas na interpretação de objetos da coleção de arte islâmica do Museu.