Se os dias fossem maiores

Com o equinócio da primavera, os dias tornam-se maiores, as horas de luz estendem-se, tudo se renova e renasce depois do longo sono invernal. Neste dia, que queremos que seja maior, festejamos a vida, a amizade, a poesia, a luz e a natureza. É um dia em que vamos desenhar juntos, construir livros, fazer serigrafia com a natureza, partilhar um banquete de iguarias saborosas, ter conversas luminosas, passear no Jardim e ouvir/declamar poesia que nos traz sons de terras distantes. Neste dia maior cabem a primavera, o Noruz, o Hanami e muitas outras celebrações deste novo ciclo que agora se inicia. 

Dia 25 de março apareça para celebrar o início da primavera e os dias maiores. 

 

Todos os bilhetes deverão ser previamente adquiridos até ao início das atividades. Em caso de chuva ou más condições atmosféricas, as atividades no Jardim serão realizadas no interior do edifício sede da Fundação Calouste Gulbenkian.