FCG Secção: Atividades Educativas

Final do concurso Ciência em Cena

As doenças cardiovasculares estiveram em destaque na 3ª edição do concurso, onde o tema foi tratado com humor, criatividade e sensibilidade por adolescentes de todo o país.

Foi com o coração aos pulos que os jovens finalistas do concurso “Ciência em Cena” se apresentaram em palco no dia 18 de março, na Fundação Calouste Gulbenkian. Entre os dez trabalhos apresentados, selecionados entre mais de 200 candidaturas, o júri formado por Elizabeth Silva (Comissão Nacional da Unesco – Portugal), José Carlos Malato (apresentador da RTP) e Miguel Mendes (presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia) acabaria por distinguir ex aequo os projetos Desabafos de um Coração, Sorte e Heart Attack. Os vencedores receberam um cheque no valor de 500 euros e um convite para o espetáculo solidário da Maratona da Saúde, na RTP. Em Desabafos de um Coração, Mariana Sousa interpretou um monólogo em registo de stand-up comedy onde o coração faz um ultimato aos humanos que o maltratam e ameaça com a sua autodeterminação, metendo “os ventrículos e as aurículas dentro de uma mochila” e partindo para longe. Com um texto que a aluna da Escola Escultor António Fernandes de Sá (Vila Nova de Gaia), de apenas 14 anos, escreveu sozinha, Desabafos de um Coração arrancou muitas gargalhadas entre o público e mostrou ser merecedor de um lugar entre os vencedores desta prova.

Do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha, um grupo de cinco jovens de 17 anos cruzou a performance e o vídeo no projeto Sorte. Cátia Neves, Gabriel Gama, Hugo de Carvalho, Hugo Reis e Patrícia Fernandes contaram a história ficcionada de Gaspar, “um sortudo” aos olhos dos colegas porque tem uma mota, porque tem sucesso entre as raparigas e porque passa a vida a comer hambúrgueres… “sem engordar”. Mas a sorte de Gaspar muda quando se liberta um coágulo das artérias do coração, afetando gravemente as suas capacidades motoras e de comunicação. E muda também a perceção dos colegas: “O Gaspar, se tiver sorte, um dia voltará a andar e a falar.” Não confiar na sorte foi uma mensagem que ecoou de várias formas nos trabalhos apresentados, sublinhada nas apreciações do júri de que fazia parte José Carlos Malato. O apresentador da RTP, de 53 anos, evocou a sua própria experiência ao contar que foi vítima de um enfarte aos 49 anos. “A vida é feita de escolhas”, disse perante uma plateia onde, entre alguns adultos (familiares dos alunos e professores envolvidos nos projetos), estavam essencialmente jovens numa idade em que predomina um sentimento de invulnerabilidade perante cenários de doença. Mas a verdade é que cada vez mais os jovens revelam problemas de saúde relacionados com hábitos pouco saudáveis e isso foi reforçado nesta sessão.

Também distinguidos na final do concurso “Ciência em Cena” foram os jovens madeirenses Élvio Capelinha (15 anos), Inês Basílio (14), Mariana Pestana (15) e Iara Olim (13), da Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares, na Ribeira Brava. Coordenados pela professora Angelizabel Freitas, os quatro alunos realizaram o vídeo Heart Attack onde estabelecem um paralelismo entre um desgosto de amor e um “ataque de coração”.

Saiba mais sobre o concurso em www.cienciaemcena.pt