O Jardim como síntese da paisagem

Visita orientada

O Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian, construído na década de 60, segundo um projeto dos arquitetos paisagistas António Viana Barreto e Gonçalo Ribeiro Telles, é um dos jardins de Portugal que espelham de forma clara os princípios do desenho do jardim moderno. Mas esta forma de desenhar e pensar a paisagem e o jardim encontra raízes numa discussão mais vasta, que se prende com a ideia de natureza na cultura portuguesa. Uma vez mais, contamos com a presença da arquiteta paisagista Aurora Carapinha, que nos vem revelar a razão pela qual este jardim «constitui uma obra de dimensão, programa e competência técnica excecionais, de importância e significado referenciais na arquitetura nacional e internacional», tendo sido, juntamente com o Edifício Sede, ao qual está intrinsecamente ligado, elevado à categoria de património nacional.

Conceção e orientação
Aurora Carapinha

A visita de 25 de maio é gratuita, requer levantamento de bilhete no próprio dia nas bilheteiras da Fundação. Está inserida no Festival Jardins Abertos.  

Próximas sessões

Sobre a atividade:

Duração: 60 minutos

Mínimo de participantes: 8

Máximo de participantes: 25

Língua: Português

Onde:

Ponto de encontro: Jardim / Edifício Sede

Abrir Google Maps

Detalhes da atividade:

Época:

Tipo:

Equipa educacional: