As orquestras usam guarda-chuva? E as bicicletas voam?

Concerto comentado para escolas e grupos

A espantosa capacidade de criar música que se cole para sempre às imagens é, sem dúvida, um dos maiores talentos do norte-americano John Williams. E Steven Spielberg sabia tão bem da importância da música de Williams nas suas obras que, nessa sequência crucial em E.T. (a fuga durante a qual as bicicletas descolam do chão), editou as imagens para coincidirem na perfeição com a partitura criada pelo compositor. Esta ideia da música conquistar um lugar central num filme foi também uma das linhas mestras da colaboração entre o cineasta Jacques Demy, exímio construtor de musicais no cinema, e o compositor Michel Legrand – como no filme Os guarda-chuvas de Cherbourgo.
É esse o enorme poder de Legrand e Williams – através da música, ligarem-nos a histórias e personagens das quais nunca nos quereremos separar.

Michel Legrand
Os Guarda-chuvas de Cherburgo
Suite para Harpa e Orquestra

John Williams
Aventuras na Terra
Suite de E.T. – O extraterrestre

Orquestra Gulbenkian
Maestro: Pedro Neves
Harpa: Carolina Coimbra
Comentador: Martin Henneken (violoncelista da Orquestra Gulbenkian)

 

Nota: É possível reservar bilhetes através dos contactos do Descobrir – descobrirmarcacoes@gulbenkian.pt – e 217 823 800, no entanto a marcação prévia não é obrigatória. É obrigatório o levantamento dos bilhetes até 15 dias antes do concerto; após essa data, as reservas serão automaticamente canceladas. 


Chegar a horas

Chegar a horas

A pontualidade é um sinal de respeito pelos artistas e pelos outros espectadores.

Desligar o telemóvel

Desligar o telemóvel

Desta forma, não se incomoda os restantes espectadores e os próprios artistas.

Ler o programa de sala

Ler o programa de sala

É uma importante fonte de informação sobre o concerto, onde os alunos poderão descobrir mais acerca das obras que irão ouvir e dos seus intérpretes. Também o poderão levar para casa.

Ouvir

Ouvir

É importante estar com atenção durante o concerto e manter o silêncio, para não perturbar os intérpretes e os outros espectadores.

Aplaudir

Aplaudir

Normalmente, aplaude-se em duas ocasiões: no início do concerto, o público recebe os artistas com aplausos; no final de cada obra, o público volta a aplaudir o seu trabalho e entrega.

Sair da sala calmamente

Sair da sala calmamente

No final do concerto, as luzes acendem-se, os intérpretes deixam o palco e o público sai da sala de forma ordenada.

 

Próximas sessões

Sobre a atividade:

Duração: 60 minutos

Mínimo de participantes: 5

Máximo de participantes: 1150

Língua: Português

Preço: 4,00 €

Onde:

Ponto de encontro: Edifício Sede - Grande Auditório

Abrir Google Maps

Detalhes da atividade:

Época:

Ciclo:

Tipo:

Equipa educacional: